Você está aqui

RENAST

Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador

Este texto corresponde ao primeiro fascículo do conjunto de publicações destinadas à formação sobre vários aspectos relacionados ao acordo e à legislação sobre o benzeno.

 

Apresentação realizada por Soraya Wingester Vilas Boas no V Encontro Nacional da RENAST, em 27 de setembro de 2011.

Em comemoração aos seus 25 anos, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Campinas realiza ciclo de debates com o tema: Saúde e Trabalho Contemporâneo: Precarização, Assédio e Contaminação. O evento acontecerá nos dias 15 a 17 de maio no Auditório da CATI (Prédio do CETATE), Av Brasil, 2340, Jardim Guanabara, Campinas/SP.

Confira a programação

Dia 15/05/12

8:00 horas – café da manhã

8:30 h: Abertura com solenidades

9:30 h: Painel: A Saúde do Trabalhador na Atenção Primária de Saúde

A I Mostra Regional de Saúde do Trabalhador objetiva reunir profissionais da área da saúde e segurança do trabalho, seguridade social, controle social, sindicatos, trabalhadores e estudantes das áreas correlatas para compartilhar os diversos saberes e experiências, afim de otimizar as ações em saúde do trabalhador no seu município.

Dia: 05 de dezembro de 2012
Horário: Das 8:00 às 16:00 horas
Local: Auditório da UNIP Universidade Paulista em Jundiaí
Endereço: Av. Armando Giassetti, 577 – Trevo Itu/Itatiba - Jundiaí

Partindo de uma sistematização do processo histórico de construção da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador - Sistema Único de Saúde (RENAST-SUS) e de uma avaliação formativa sustentada em uma pesquisa-intervenção/análise institucional, buscamos investigar desafios e possibilidades na construção de apoio matricial e de uma clínica ampliada, pós-nexo causal entre processo(s) de trabalho e processo(s) saúde-doença mental, com usuários e trabalhadores de Centro(s) de Referência em Saúde do Trabalhador (CERESTs), em experiências locais no Brasil, no período de 2001 a 2011.

Os acidentes são fenômenos complexos, cuja determinação situa-se na organização do trabalho, dimensão invisível aos agentes de vigilância. O objetivo deste artigo é analisar e comparar o alcance das intervenções realizadas em uma empresa frigorífica, em 1997, baseada na checagem de normas de saúde e segurança, e em 2008, quando se incorpora a ergonomia da atividade. Foi realizado estudo de caso com análise documental referente à intervenção de 1997 e análise ergonômica do trabalho adotada em 2008. Em 1997 as ações de vigilância incidiram principalmente sobre os fatores de risco visíveis.

O Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest) iniciou o trabalho de treinamento dos profissionais que atuam na Unidade de Vigilância Epidemiológica do Hospital Geral de Roraima (HGR). Para atender a todos os profissionais do setor, a capacitação é dividida em três etapas. Nesta semana, o curso é ministrado pela manhã, das 8h às 12h. As aulas iniciaram hoje (02) e encerram amanhã (03).

O Observatório da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo e da Floresta (PNSIPCF) visa a avaliar e contribuir para implantação dessa Política por meio de uma Teia de Ecologia de Saberes e Práticas envolvendo intelectuais engajadas/os, pesquisadoras/es populares dos movimentos sociais do campo e da floresta e os gestoras/es e trabalhadoras/es do Sistema Único de Saúde (SUS).

Rentabilidade e garantia de venda fazem agricultor se manter no cultivo. Agricultores pioneiros desafiam o senso comum e acham alternativas.

Muito se fala sobre as doenças provocadas pelo cigarro aos fumantes, mas poucos sabem que ele pode causar problemas de saúde nos agricultores que lidam com a planta no campo. O simples contato com as folhas do tabaco pode intoxicar uma pessoa.