Você está aqui

radiação ionizante

O Outubro Rosa é uma ação mundial de conscientização sobre o câncer de mama mediante a mobilização da sociedade, de empresas e de entidades. Neste mês realiza-se um grande movimento para enfatizar a importância do diagnóstico precoce. O Grupo de Ensino e Pesquisa em Epidemiologia do Câncer (GEPEC/UERJ) chama a atenção para se falar também de prevenção real. É necessário falar da exposição a carcinogênicos no ambiente ďe trabalho causando câncer de mama.

Define as terminologias adotadas em legislação nacional, conforme o disposto no Regulamento Sanitário Internacional 2005 (RSI 2005), a relação de doenças, agravos e eventos em saúde pública de notificação compulsória em todo o território nacional e estabelece fluxo, critérios, responsabilidades e atribuições aos profissionais e serviços de saúde.

Na entrevista concedida ao Informe ENSP por Marcelo Firpo, pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador (Cesteh/ENSP), e Renan Finamore, doutorando da ENSP e pesquisador do projeto Environmental Justice Organisations, Liabilities and Trade (EJOLT), eles explicaram como acontece a contaminação por urânio e os riscos da mineração do urânio para os trabalhadores e a população que reside no entorno das mineradoras, inclusive dos casos suspeitos de câncer. Outros assuntos tratados na entrevista foram o movimento de justiça ambiental, a oficina Justiça Ambiental, Exploração de Urânio e Monitoramento Comunitário de Radioatividade e a participação na Rio+20.

Confira, a seguir, a entrevista:

O Ciclo de Palestras sobre Segurança e Saúde no Trabalho e Meio Ambiente da Fundacentro - CRDF inova ao preencher a lacuna de eventos educativos no Distrito Federal e ao fornecer ao público uma programação diversificada e elaborada para garantir, de forma contextualizada, o enfoque na cultura da prevenção de acidentes e doenças e a melhoria dos ambientes de trabalho. A segunda palestra do ciclo será ministrada por Robson Spinelli Gomes , sobre o tema "Radiações Ionizantes e Não Ionizantes".

O CAREX (CARcinogen Exposure) é um sistema internacional de informação sobre exposições ocupacionais a agentes cancerígenos. Originalmente, foi desenvolvido com finalidade epidemiológica de vigilância da exposição e determinação do risco e carga da doença em países europeus. A abordagem primordial do CAREX é sistematizar informações sobre a prevalência das principais exposições cancerígenas em ambientes de trabalho, levando em conta estatísticas populacionais censitárias e registros administrativos das populações de trabalhadoras e suas inserções no processo produtivo.