acidente de trabalho

Acidente fatal deve ser comunicado em 24hs

Portaria nº 589, do MTE, determina curto prazo para encaminhamento das informações de acidentes fatais e doença ocupacional que resulte em morte

Brasília, 30/04/2014 – O Ministério do Trabalho e Emprego publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira (30) a Portaria Nº 589, estabelecendo que todo acidente de trabalho e a doença ocupacional que resulte em morte deve ser comunicado num prazo de 24 horas às Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego (SRTE) mais próximas e ao Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, da Secretaria de Inspeção do Trabalho. A portaria entra em vigor na data de publicação.

Cerest realiza II Simpósio Estadual de Saúde do Trabalhador

O tema central do evento será “ Acidente de trajeto: uma crescente realidade em Roraima”

O Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest) vai realizar no dia 28 de abril , o II Simpósio Estadual de Saúde do Trabalhador. O evento será no Espaço Valério Caldas de Magalhães (Plenarinho da Assembleia Legislativa), a partir das 8h e terá como tema "Acidente de trajeto: uma crescente realidade em Roraima".

Artigo da médica Maria Maeno: Mais um que morre trabalhando

Milhões de trabalhadores no Brasil trabalham pressionados para atingirem metas estipuladas pelas empresas e para atingi-las correm, deixam de comer, deixam de passear, deixam de ficar com suas famílias e levam trabalho para casa. Acidentam-se e adoecem de todos os jeitos. Morrem muitas vezes depois de anos, sem que a doença que os leva à morte seja identificada como decorrente do trabalho.

FMB participará de Seminário Internacional de Prevenção de Acidentes

Um dos objetivos é discutir aspectos atuais de pesquisa e políticas públicas de prevenção de acidentes

Entre os dias 26 e 29 de agosto será realizado, em São Paulo, o 1º Seminário Internacional de Análise e Prevenção de Acidentes. O evento está sendo organizado pelo “Fórum de Acidentes do Trabalho: análises, prevenção e aspectos associados”, iniciativa de pesquisa, extensão e educação permanente organizado conjuntamente por docentes da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) e da Faculdade de Saúde Pública da USP.

Aumentam os acidentes de trabalho em Petrolina, no Sertão de PE

Os casos de acidentes de trabalho na construção civil aumentaram em todo o país. O município de Petrolina, no Sertão pernambucano, tem seguido a tendência nacional.  Nos primeiros meses de 2014, já foram notificados 32 acidentes de trabalho na cidade. Um número que superou o do mesmo período do ano passado, que atingiu 29.

CEREST registra redução no número de acidentes de trabalho

O Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Maceió, ligado à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) registrou 588 acidentes com exposição a material biológico, o que corresponde a 71% das notificações de acidentes de trabalho notificados em 2013. Em segundo lugar vem os acidentes de trabalho sério, com 113 registros, representando 13,6% dos nove agravos à saúde do trabalhador.

Acidentes de trabalho e condições de vida de catadores de resíduos sólidos recicláveis no lixão do Distrito Federal

O trabalho de catadores de resíduos sólidos recicláveis gera um precário sustento, porém desencadeia processos de adoecimento que agravam sua condição de vida. Objetivou-se estimar a prevalência de acidentes de trabalho no lixão do Distrito Federal e fatores associados. Observou-se que a maioria dos catadores já se acidentou no trabalho (55,5%), tem noção da periculosidade do ambiente de trabalho (95,0%) e alega não receber equipamento de proteção individual (51,7%).

Relatos de acidentes por animais peçonhentos e medicina popular em agricultores de Cuité, região do Curimataú, Paraíba

Acidentes por animais peçonhentos ocorridos com agricultores sindicalizados do município de Cuité, região do Curimataú paraibano, e práticas de medicina popular por eles utilizadas foram estudadas neste trabalho, através de entrevistas livres e questionários semiestruturados durante o período de junho a agosto de 2010. A idade dos agricultores pesquisados variou de 11 a 90 anos e a incidência de pessoas que sofreram algum acidente com esses animais chegou a 89,3%. Escorpiões, marimbondos, abelhas e serpentes foram os animais mais citados.

Tutorial para acesso a dados de acidentes de trabalho no AEPS

Tutorial disponibilizado pela FUNDACENTRO para acesso a dados de acidentes de trabalho no Anuário Estatístico da Previdência Social.

Onde a modernização não chega. A pressão no trabalho ainda fere e estressa

O mundo do trabalho passou por grande evolução tecnológica e produtiva nas últimas décadas. Mas ainda provoca velhos acidentes, além de novas doenças ligadas ao estresse e à aceleração da produção

Páginas

Subscribe to RSS - acidente de trabalho