Você está aqui

28 de abril

28 de abril - Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho

Em atenção ao dia 28/04/18, quando se celebra o dia internacional em memória às vítimas de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, o Ministério da Saúde (MS), por intermédio da Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador (CGST)/Departamento de Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador (DSAST)/Secretaria de Vigilância em Saúde, realiza o presente seminário.

Objetivos: Discutir a temática de acidentes e doenças relacionados ao trabalho e seus impactos na vida da trabalhadora e do trabalhador.

Data: 27/04/18

Nesta segunda feira, 28 de abril, Dia Mundial em Memória as vítimas de acidentes de trabalho, o Ministério da Previdência Social divulgou o Boletim Informativo Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade. Para falar um pouco sobre o conteúdo da publicação, conversamos com o Diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência, Marco Perez.

Boletim Informativo Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade foi apresentado nesta segunda pelo Ministério da Previdência Social

Má postura e esforço repetitivo, duas das chamadas doenças provocadas por fatores de riscos ergonômicos, estão entre os principais responsáveis por afastamentos do trabalho. É esta a constatação do Boletim Informativo Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade, lançado nesta segunda-feira (28), pelo Ministério da Previdência Social.

O Centro de Referência Estadual de Saúde do Trabalhador na Paraíba (Cerest-PB), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde (SES), dando continuidade às atividades alusivas ao Dia Mundial de Saúde e Segurança no Trabalho e em memórias as vítimas de acidente de trabalho, realizará no dia 26 de abril um ato público no Ponto de Cem Réis, das 8h as 14h, onde será ofertada uma ciranda de serviços com tendas de oficinas, filmes, palestras e serviços de saúde voltados para o trabalhador.

Um dos grandes problemas que o governo federal está atacando pra valer é o dos acidentes e das mortes no trabalho. É uma situação dramática, que vem marcando, matando e calando, sobretudo, a nossa juventude trabalhadora.

O 28 de Abril não é um momento apenas para lembrar as vítimas dos acidentes e doenças no trabalho, é também o dia de reafirmarmos o compromisso com ações que visem às melhorias dos ambientes de trabalho

Fórum Sindical e Popular de Saúde e Segurança do Trabalhador (FSPSST), elaborou uma extensa programação para a Semana do Dia Internacional em Memória das Vítimas em Acidentes de Trabalho (veja abaixo). O objetivo é chamar a atenção da sociedade para o problema, mas principalmente cobrar dos governos e da iniciativa privada, medidas mais concretas e eficazes de proteção para os trabalhadores.

Veja o informativo completo

Nos dias 25 e 26 de abril o MOVIMENTO 28 DE ABRIL, formado por diversas entidades da sociedade civil organizada, promove, a exemplo de anos anteriores, um evento para refletir sobre esta relevante temática do mundo do trabalho, tendo como mote "De que adoecem, se acidentam e morrem os trabalhadores em Pernambuco".

O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da Escola Nacional de Saúde Pública(Cesteh/ENSP) promoverá, no dia 3 de maio, o evento Acidentes de Trabalho no Brasil: realidades e desafios, em memória ao Dia Mundial das Vítimas de Acidentes de Trabalho e Doenças do Trabalho, lembrado em 28 de abril, e em comemoração ao Dia do Trabalhador, celebrado mundialmente em 1º de Maio.

Histórias de dois brasileiros que nasceram nos anos 1990
Por Maria Maeno

Fabio Hamilton Cruz era um entre os 12 milhões de trabalhadores terceirizados existentes no Brasil. Há aproximadamente um ano, no dia 29 de março de 2014, aos 23 anos, ele morreu trabalhando em um dos canteiros das obras da Arena Corinthians, um dos vários estádios que receberam os jogadores da Copa do Mundo. Prestava serviço para a WDS Engenharias, contratada pela empresa Fast, que por sua vez era contratada pela Odebrecht. As investigações iniciais haviam concluído, como quase sempre, que a culpa era da vítima, que havia sido negligente. Não usava cinto de segurança e despencou de uma altura de 8 metros, segundo a Fast e de 15 metros, segundo o Corpo de Bombeiros. Depois da inspeção do Ministério do Trabalho, constatou-se que o jovem não usava mesmo o cinto de segurança, pois como ele era curto, o seu uso impedia a execução do trabalho para o qual havia sido designado. A obra não tinha tampouco rede de contenção, que só depois da tragédia, foi instalada. Após o acidente, apenas a área onde havia caído foi isolada, mas os trabalhos continuaram normalmente.

No dia 28 de abril, trabalhdores e trabalhdaoras de todo o mundo celebram o "Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho".

A data foi insituída por iniciativas de sindicatos canadences e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei No. 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.