Você está aqui

Rio de Janeiro - RJ (330455)

Código: 
330455
Nível: 
Município

Informações no sistema

Período: 2.007 a 2.018
Número total de vínculos (RAIS): 41.506.200
Número total de registros de acidentes e doenças do trabalho (AEAT): 276.696
Número de notificações de agravos relacionados ao trabalho (SINAN): 25.650

Um encontro para refletir e compartilhar as experiências nacionais e internacionais no tema.

Público: Profissionais da área de Saúde, do Trabalho e de Ambiente, estudantes, sindicatos, ONGS e demais interessados no tema.

Data: 06 e 07 de maio de 2013
Horário: 8:30 às 18:00 h
Local: Universidade do Estado do Rio de Janeiro  (UERJ): Rua São Francisco Xavier 524, auditório do 12 andar-  Maracanã, Rio de Janeiro.

EVENTO GRATUITO com vagas limitadas à capacidade do auditório.

O trabalho dos bombeiros militares do município do Rio de Janeiro pode afetar a saúde deles? Pode-se correlacionar às causas de afastamento médico dos trabalhadores as atribuições específicas de cada especialidade existente na instituição? Essas questões norteiam a dissertação de Luiz Antonio de Almeida no mestrado em Saúde Pública da ENSP, sob a orientação do pesquisador Luiz Carlos Fadel de Vasconcellos e co-orientação de Renato José Bonfatti.

No dia 1º de maio é celebrado, no Brasil e em diversos países do mundo, o Dia do Trabalhador. Em comemoração à data, o Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) promoverá a palestra De que adoecem e morrem os trabalhadores na era dos monopólios (1980-2011), com a presença do pesquisador e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Herval Pina Ribeiro. Além de comemorar o Dia do Trabalhador, a atividade é também uma homenagem ao Dia Mundial das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, lembrado em 28 de abril.

No ano em que celebra os 30 anos de sua fundação, o Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP), vem realizando uma série de encontros para debater temas pertinentes as suas áreas de atuação. A terceira Roda de Conversa abordou as Interseções do Ambiente na Saúde e no Trabalho. Coordenada pelo pesquisador da ENSP Aldo Pacheco, a roda contou com as falas de Ary Miranda, Liliane Reis e Fátima Moreira, também pesquisadores da Escola, além da participação de diversas das pessoas presentes ao debate.

Dezembro é um mês bem especial para o Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh), uma das unidades da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). Há 30 anos, em dezembro de 1985, foi criado este centro, que funde sua história com a construção do campo da saúde do trabalhador no Brasil.

Entre os dias 10 e 11 de novembro, o Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) recebeu a visita de representantes da Joint Commission International (JCI), organização de acreditação com maior experiência no mundo em avaliação de serviços, para pleitear a manutenção do certificado de qualidade internacional de serviços laboratoriais e ambulatoriais.

A morte que ocorre no trabalho não pode ser encarada com naturalidade: é preciso buscar os responsáveis e também estratégias para que outros trabalhadores não sejam vitimados pelos mesmos motivos. Partindo desse entendimento e com o intuito de propiciar um debate amplo sobre o assunto, o TRT/RJ promoveu, através da sua Escola Judicial (EJ1), na manhã desta sexta-feira (31/7), uma audiência pública com o tema A morte no trabalho - inventário da realidade brasileira, no Prédio-Sede.

Os impactos da Reforma Trabalhista na proteção social, saúde e organização dos trabalhadores vêm pautando uma série de discussões na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). Na semana comemorativa do aniversário de 63 anos, não foi diferente. A instituição reuniu diversos especialistas para aprofundar o tema e debater a sequência de desmontes nas áreas de saúde, educação e direitos. "A iniciativa de realizar essa mesa vai ao encontro das ações da ENSP de se abrir, ou seja, construir novos espaços institucionais, sair dos muros da saúde pública.

O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) realizará na quinta-feira, 22 de novembro, o debate O eSocial e suas implicações para Saúde do Trabalhador. A atividade contará com a participação da chefe da Seção de Segurança e Saúde no Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho do Ministério do Trabalho, Gisele Daflon. O debate é aberto aos interessados e será coordenado pelo pesquisador do Cesteh/ENSP, Alexandre Mosca.

O Cesteh/Ensp está oferecendo do dia 10 a 14 de novembro, das 9h às 17h, na sala 32, o Curso de curta duração "Saúde, trabalho e subjetividade: ferramentas para a reflexão-ação em gestão do trabalho". As inscrições estarão abertas a partir do dia 01 e vão até o dia 10 de outubro na página: https://www.e-inscricao.com/cesteh/stsgt