Você está aqui

ENSP

Escola Nacional de Saúde Pública

A formação em Saúde do Trabalhador na perspectiva da Saúde Coletiva: aspectos políticos, teóricos e metodológico estiveram em debate no 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (Abrascão 2018).

Os termos Saúde Pública e Saúde Coletiva são facilmente confundidos, uma vez que as diferenças entre eles são muito sutis, mas existentes. E foi sobre esta ótica que o pesquisador da UFBA Jairnilson Paim proferiu a palestra de abertura do ano letivo da ENSP em 2014. A exposição, realizada no dia 26 de março, traçou ainda um histórico da formação da Saúde Coletiva no país, que nasceu junto com o movimento da Reforma Sanitária brasileira. Assista, em vídeo, os melhores momentos da apresentação do professor Paim e acesse, na Biblioteca Multimídia da ENSP, sua exposição completa.

A Rede de Pesquisa em Saúde do Trabalhador congrega trabalhadores, profissionais de saúde, estudantes, professores e pesquisadores de diversas instituições (Fiocruz, Fundacentro, Universidades, CEREST, ABET, entre outras) e representantes sindicais. Constitui uma iniciativa de caráter nacional e multicêntrico. A Rede foi lançada em uma Oficina realizada em novembro de 2016, no Rio de Janeiro, na Escola Nacional de Saúde Pública – ENSP, Fiocruz. 

O pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP Francisco Pedra concedeu entrevista à Rádio Nacional, no dia 24/4, em reportagem que abordou a proibição do uso de amianto no estado do Mato Grosso. Conforme explicou o pesquisador, a fibra é causadora do mesotelioma, um câncer que ocorre nas membranas de revestimento dos órgãos humanos, e a asbestose pulmonar. Pedra informou que entre 1980 e 2010, no Brasil, ocorreram 3 mil e 700 mortes por mesotelioma.

Definida como um conjunto de medidas de prevenção, assistência e vigilância dos agravos à saúde relacionados ao trabalho, as ações da área de Saúde do Trabalhador visam, principalmente, reduzir as doenças ocupacionais, os acidentes, além de proporcionar melhor qualidade de vida aos profissionais.

Com o objetivo de aprofundar conhecimentos e habilidades técnicas em setores específicos do saber, a ENSP está com inscrições abertas para quatro cursos de especialização em sua grade. Os cursos, que atraem estudantes brasileiros, latino-americanos e de países africanos de língua portuguesa (Palops), integram um programa de formação baseado em competências, que vem se mostrando fundamental para o aprimoramento do SUS e o fortalecimento das ações e serviços de saúde nas esferas local, nacional e, cada vez mais, global.

Tags: 

O último Encontros do Cesteh - uma série de debates organizados pelo Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) -, discutiu a Epidemiologia das dermatites de contato relacionadas ao trabalho em um serviço especializado. Na ocasião, a dermatologista do ambulatório do Cesteh/ENSP, Maria das Graças Mota Melo, apresentou a pesquisa fruto de sua tese de doutorado, defendida no Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia em Saude Pública da ENSP.

O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da Escola Nacional de Saúde Pública (Cesteh/ENSP) promoveu, no dia 3 de maio, o evento Acidentes de Trabalho no Brasil: realidades e desafios, em memória ao Dia Mundial das Vítimas de Acidentes de Trabalho e Doenças do Trabalho, lembrado em 28 de abril, e em comemoração ao Dia do Trabalhador, celebrado mundialmente em 1º de Maio.

O Cesteh convida para a Web conferência sobre a Implementação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora com Karla Baeta, Coordenadora Nacional de Saúde do Trabalhador (Ministério da Saúde), que ocorrerá no dia 28 de março de 2017 com início as 14 horas.

Para assistir, enviar perguntas, dúvidas e sugestões ao vivo é só acessar, no horário da atividade.

Fórum Intersindical Saúde,Trabalho e Direito lança o número especial "Imagens da Saúde do Trabalhador - um olhar pelos olhos"  com um tributo ao trabalho de Mariza Almeida, fotógrafa, militante da Saúde do Trabalhador, do Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana há 25 anos.