Você está aqui

Saúde Mental e Trabalho

O estresse foi o transtorno relacionado ao trabalho mais citado em pesquisa realizada com bombeiros militares do Estado do Rio de Janeiro. O trabalho desenvolvido pela psicóloga Kátia Maria Oliveira de Souza, do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), é fruto de seu doutorado em Saúde Pública realizado na ENSP.

IHU Online, Edição 416

Editorial

As novas configurações do mundo do trabalho, seus impactos na vida dos trabalhadores e das trabalhadoras e seus desafios para a organização e a luta da classe trabalhadora, hoje, é o tema em discussão na revista IHU On-Line desta semana.

Profissionais revelam que ameaça de agressão gera rotina de estress. 15 % das licenças médicas foram concedidas aos profissionais da educação

Diz o ditado popular que o trabalho dignifica o homem. Porém, em alguns casos, ele também pode causar estresse ou distúrbios psicológicos. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), profissões como médico e professor estão entre as mais desgastantes gerando uma alta incidência de licença por afastamento.

O segundo número impresso dos Cadernos Brasileiros de Saúde Mental está recebendo artigos até 1º de março. A revista, que foi criada on-line, já indexada nas áreas de Saúde Coletiva, Psicologia e Educação Física, apresenta-se hoje como um importante veículo de produção de conhecimento no campo da Saúde Mental e da Atenção Psicossocial. A publicação tem propiciado reflexões sobre os avanços, debates, controvérsias e propostas emergentes no campo, apresentando estudos, opiniões e discussões sobre os temas que permeiam este complexo campo de trabalho e saber. Destacam-se como focos de interesse temático as políticas sociais, o cuidado, os serviços e a assistência, as relações das ciências sociais e humanas, epistemologia, ética e estética, no campo da saúde mental.

Nos últimos três anos, a média de gastos da Previdência Social com problemas de saúde gerados no próprio ambiente de trabalho cresceu acima das despesas com os afastamentos previdenciários gerais.

A influência da Ergonomia praticada nos países de língua francesa, por meio, sobretudo, da metodologia da Análise Ergonômica do Trabalho (AET), é marcante em diversos campos – profissional, pesquisa e normativo – do desenvolvimento da Ergonomia no Brasil.

O Projeto de Extensão em Saúde do Trabalhador da Escola de Serviço Social da UFRJ convida para evento a ser realizado na data de 13 de dezembro, no Auditório da Escola de Serviço Social da UFRJ, Campus Praia Vermelha.

Traz como principais eixos temáticos: as reflexões relacionadas ao conceito e aos usos da epidemiologia, especificamente na psiquiatria e saúde mental; as questões metodológicas dedicadas às concepções sociais contidas nos conceitos utilizados na epidemiologia; os aspectos da complexidade inerente ao processo saúde/doença mental. Oferece, assim, a proposta de construção das bases das três epidemiologias no domínio psiquiátrico: a da personalidade, a do sofrimento psíquico e a da doença mental.

Para a psicologia social, reconhecimento é o fator que permite transformar o sofrimento em prazer; resta saber como e por que as formas atuais de organização precisam ser alteradas para que isso ocorra

Christophe Dejours