Você está aqui

CEREST

Centro de Referência de Saúde do Trabalhador

Analisa-se como os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) contribuem para as notificações de acidentes de trabalho graves e daqueles com exposição a material biológico, no Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN), Sistema Único de Saúde (SUS). Foram empregados dados do FormSUS e do SINAN, agregados para as áreas de cobertura dos CEREST. Foram obtidos dados válidos de 125 CEREST, 23 estaduais e 102 regionais. A maioria dos CEREST foi considerada implantada. O aumento da notificação de acidentes de trabalho graves foi maior quando a equipe era compatível com a demanda e se atendiam a demandas externas e da mídia. Para as exposições a material biológico, CEREST com boas instalações físicas, que atendiam a demandas da mídia e tinham capacitado pessoal da rede sentinela, apresentaram maior aumento da notificação. A infraestrutura, quantidade e capacitação de pessoal, além do atendimento a demandas externas, são importantes para o aumento das notificações e devem ser priorizados para reduzir a expressiva subnotificação dos acidentes de trabalho.

Estão abertas, até 14 de setembro, as inscrições para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde/Interprofissionalidade). O objetivo do PET-Saúde/Interprofissionalidade é promover a integração ensino-serviço-comunidade com foco no desenvolvimento do SUS, a partir dos elementos teóricos e metodológicos da Educação Interprofissional (EIP), com vistas a implementar os projetos político-pedagógicos dos cursos de graduação da área da saúde nessa abordagem.

Introdução: os transtornos mentais atualmente constituem a terceira causa de afastamento do trabalho.

Objetivo: identificar as principais ações em saúde mental relacionada ao trabalho realizadas pelos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST).

Metodologia: estudo descritivo com uso de inquérito on-line realizado com os CEREST em atuação no Brasil em 2014.

O plenário do Conselho Nacional de Saúde (CNS) aprovou, nesta sexta-feira (15/9), a criação de uma Câmara Técnica para analisar os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) em todo o país.

A Câmara deverá ser composta por até 20 participantes, com representantes das Comissões Interestaduais de Saúde do Trabalhador (CIST) nacional, estaduais e municipais, da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) e da comunidade científica. O prazo para a implementação deve ser até 45 dias, após a data de aprovação.

Tags: 

O CEREST/Vales (Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador da Região dos Vales) tem como área de abrangência 68 municípios das regiões dos Vales, estando sediado no município de Santa Cruz do Sul/RS. O Estado do Rio Grande do Sul, desde o ano 2000, possui um sistema próprio de notificações em Saúde do Trabalhador, o SIST/RS (Sistema de Informações em Saúde do Trabalhador). Dessa forma, o CEREST/Vales produz anualmente o Informe Epidemiológico, com base nas notificações.

O Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador (CGST/DSAST/SVS/MS), é parceiro da Polícia Rodoviária Federal – PRF nos Comandos de Saúde nas Rodovias – CSRs. Ação que alerta os motoristas para o cuidado com a própria saúde, motivando-os a busca pelos serviços de saúde do SUS nos seus municípios de residência, atendendo as orientações recebidas nos CSR, por meio de ações de prevenção desenvolvidas pelo SUS.

Evento reuniu gestores e profissionais que atuam com saúde e segurança do trabalho da Sesau

Foi iniciada nesta segunda-feira (24) a II Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), evento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e do setor de Coordenação de Gestão de Pessoas. A meta é promover debates sobre a saúde e segurança dos trabalhadores da área.

Analisou-se o perfil sociodemográfico e ocupacional de trabalhadores comlesões por esforços repetitivos (LER) ou disfunções osteomusculares relacionados ao trabalho(DORT) em Piracicaba, São Paulo, avaliando-se a associação desse perfil com a ocorrênciade dor, bem como a associação de risco para LER/DORT. Dados de 1.007 prontuáriosforam submetidos à análise descritiva (p<0,05). A LER/DORT predominou em mulheres, naidade produtiva, com baixo grau de instrução e baixos salários, com função de doméstica,cozinheira, serviços gerais, auxiliar de produção e costureira; a dor predominou no membrosuperior e estava associada à função, ao gênero feminino, ao baixo grau de instrução e aoestado civil; houve associação de risco entre organização e ergonomia no trabalho e dor nomembro superior. A compreensão das relações do trabalhador com o ambiente de trabalho ecom o trabalho pode favorecer medidas de vigilância e promoção de saúde.

Um seminário promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai discutir a implantação das ações de vigilância em saúde do trabalhador, a partir da Atenção Básica em Saúde. A atividade será realizada nesta quinta (20) e sexta-feira (21), no auditório 412, no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Palestrante: Dr. Koshiro Otani – Médico do Trabalho, Sanitarista, Pesquisador, Especialista em Saúde Pública, em Medicina do Trabalhador, em Administração Hospitalar, em Epidemiologia Ocupacional e Saúde Ocupacional, Foi Coordenador Estadual da Saúde do Trabalhador no Estado de São Paulo.

Dia:

23 de Outubro de 2014 (5ª feira)

Local:  

Sala de Vídeo, Bloco B, Campus I - UNOESTE - Presidente Prudente - SP.
Endereço- Rua José Bongiovani , nº 700 -  Horário das 13h30 as 17h00