Você está aqui

agrotóxico

"Passados quase trinta anos da Lei dos Agrotóxicos, idade semelhante à da chamada Constituição Cidadã de 1988 e das Leis Orgânicas de Saúde aprovadas em 1990 que regulamentaram o Sistema Único de Saúde (SUS), vivemos um retrocesso civilizatório." Assim se refere o pesquisador Marcelo Firpo ao Projeto de Lei (PL) nº 6.299/2002, denominado de Pacote do Veneno, em seu artigo publicado no Cadernos de Saúde Pública.

O Ministério da Saúde acaba de lançar a consulta pública sobre o 1° capítulo do documento de Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas para Intoxicações por Agrotóxicos - Abordagem Geral do Paciente intoxicado por Agrotóxicos, elaborada pelo Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Esse documento tem como objetivo propor recomendações, baseadas nas melhores evidências científicas disponíveis, que auxiliem os profissionais de saúde na escolha de intervenções adequadas para o atendimento de pacientes intoxicados por agrotóxicos.

Bombeiros levaram sete pessoas para hospital. Vítimas tiveram contato com inseticida despejado em lavoura.

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal prestou atendimento a sete trabalhadores rurais que passaram mal na manhã desta quarta-feira (14), próximo à BR-251, no Km 78 – região entre o Paranoá e Planaltina. Segundo a corporação, as pessoas estavam em uma plantação de soja e teriam sido intoxicadas por um inseticida despejado na lavoura.

O Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (DSAST) abriu inscrições para o mapeamento de experiências exitosas em Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos – VSPEA. Aqui você pode ter todas as orientações de como participar do curso.

Por meio de uma parceria entre o Centro Brasileiro de Estudos em Saúde/Cebes – Núcleo DF, o Programa de Promoção da Saúde, Ambiente e Trabalho - PSAT, da Direção Regional de Brasília (DIREB) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e Escola Fiocruz de Governo,  será realizado o curso “Questão Agrária e Saúde”, ministrado pelo professor Guilherme Delgado.

Terceirização, agrotóxicos, maioridade penal, o assassinato de um médico na Lagoa Rodrigo de Freitas, o corte de recursos da saúde. São tanto os temas que palpitam na vida política nacional, que se chega a perder o fôlego ao dizê-los assim, de uma só vez. Há quem possa achá-los monótonos ou espinhosos, mas ao se recusar debatê-los, emerge, como um fantasma, uma antiga máxima, atribuída a pelo menos um par de pensadores, como devem ser os bons axiomas: aquele que, por não gostar, se recusa a debater política, acaba governado pelos que gostam.

Eventos acontecerão em universidades federais e durante a 14ª Jornada de Agroecologia. Atividades contarão com a presença de autores e ativistas

Informação científica clara, conhecimento transdisciplinar e em diálogo com os movimentos sociais e com as comunidades fazem do Dossiê Abrasco: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde uma ferramenta fundamental para o debate a respeito do modelo de agricultura e de sociedade que vivemos.

Na tarde desta quarta-feira, 25, a Prefeitura de Arapiraca, por intermédio da Secretaria de Saúde, promoveu um evento sobre o uso dos defensivos agrícolas para produtores rurais do Capim e adjacências.

As atividades na Unidade Básica de Saúde João da Silva foram coordenadas pela equipe dado PET-Saúde e contou com o apoio do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador).

Apresentação

Segundo o provérbio popular, “o que os olhos não veem, o coração não sente”.

A sabedoria contida nesse provérbio mostra-se muito apropriada ao mundodo trabalho, e ainda mais ao trabalho rural. Os olhos da sociedade não costumam ver osproblemas experimentados todos os dias por muitos de seus trabalhadores. O sofrimento no trabalho é, com frequência, suportado pelas vítimas de forma quase invisível.

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras ouve nesta quarta-feira o depoimento do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa. Ele está preso no Paraná e fez acordo de delação premiada, em que teria citado autoridades envolvidas em desvio de recursos da empresa. A denúncia foi publicada pela revista Veja, na semana passada. Durante toda a viagem e estada no Congresso, Costa será escoltado pela Polícia Federal, não deverá ser algemado e poderá contar com assistência de advogado durante o depoimento.