Boletim destaca ações de fonoaudiologia para ACS

Já estão disponíveis para download na Biblioteca Multimídia da ENSP as três edições (10, 11 e 12) de 2014 dos boletins Fonoaudiologia na Saúde do Trabalhador, elaborados pelo Serviço de Audiologia do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP e pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do Estado do Rio de Janeiro (Cerest/Sesdec-RJ). As publicações alertam para a importância das ações de vigilância em saúde auditiva na saúde do trabalhador e trazem informações, destinadas aos agentes comunitários de saúde, sobre o distúrbio de voz relacionado ao trabalho e perda auditiva induzida por ruído (Pair).

Os boletins de Fonoaudiologia na Saúde do Trabalhador são quadrimestrais e publicados de forma impressa e digital. Suas edições apresentam dicas, aspectos da capacitação do trabalhador e dos profissionais da saúde, além de informações sobre o a perda auditiva, a legislação, as categorias profissionais mais atingidas, os sinais de alerta das doenças, os locais onde procurar ajuda e outras questões. A linguagem é de fácil entendimento para que todos incorporem a questão e entendam a importância da audição para a comunicação humana.

O boletim número 10 (Janeiro/Abril de 2014) propõe uma série de reflexões acerca da vigilância da saúde auditiva na saúde do trabalhador. A publicação destaca que a vigilância, além de ser uma prática de saúde coletiva, é instrumento de defesa dos trabalhadores. “Apesar dos diversos entendimentos sobre fiscalização dos ambientes e processos de trabalho, a vigilância em saúde do trabalhador apresenta peculiaridades que sustentam, em seus princípios, a necessidade de sua existência e sua forma de atuação, ultrapassando o aspecto normativo tratado pela fiscalização tradicional e pressupondo uma rede de articulações que passa, fundamentalmente, pelos trabalhadores e suas organizações, pela área de pesquisa e formação de recursos humanos e pelas áreas de assistência e reabilitação”, destaca o boletim.

O décimo volume ainda aborda a legislação da vigilância em saúde do trabalhador e as quatro etapas para a realização deste procedimento (etapa preparatória de estudo-intervenção; etapa interventiva - inspeção/fiscalização sanitária; fase de acompanhamento e fase conclusiva).

A 11ª edição do Boletim de Fonoaudiologia (Maio/Agosto de 2014) traz o tema Informações básicas sobre distúrbio de voz relacionado ao trabalho (DVRT) para agentes comunitários de saúde: o que é preciso reconhecer nas visitas domiciliares? Essa edição fornece aos agentes comunitários de saúde (ACS) informações básicas que lhes permitam atuar, de forma integrada à fonoaudiologia, na detecção e prevenção do (DVRT). De acordo com a publicação, por meio desse procedimento, os ACSs poderão dar visibilidade a essa importante alteração que compromete a saúde e a qualidade de vida da classe trabalhadora, ampliando, portanto, a compreensão do seu papel no cuidado à saúde dos trabalhadores que utilizam a voz como instrumento de trabalho.

O volume 12 do Boletim, intitulado Informações básicas sobre a Pair para agentes comunitários de saúde: o que é preciso reconhecer nas visitas domiciliares?, busca informar os ACSs a respeito da detecção e prevenção da perda auditiva induzida por ruído (Pair) relacionada ao trabalho. A publicação informa sobre os principais sintomas, quais são os trabalhadores que correm o risco de desenvolver a doença, além de orientar como se deve cuidar da saúde do trabalhador exposto a ruído e outros agentes otoagressores. As edições anteriores do Boletim podem ser acessadas na Biblioteca Multimídia da ENSP. A versão impressa pode ser encontrada no Conselho Regional de Fonoaudiologia, no Sindicato dos Fonoaudiólogos e nos Cerests Estadual e Municipais.

Fonte: Informe ENSP, 24/06/2014