Você está aqui

Notícias

O Ministério da Saúde, por intermédio do DEGERTS, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Organização Panamericana da Saúde (OPAS) realiza nessa segunda-feira, 2 de abril, às 18h00, no Hotel Saint Peter, em Brasília, a aula inaugural do curso de “Gestão das condições de trabalho e saúde do trabalhador da saúde”.

Segundo a psicóloga do trabalho e coordenadora do Cerest, Denise Moreira, o objetivo da ação é possibilitar ao trabalhador a compreender o que o tem levado a perder o controle emocional

O estresse do trabalhador  da saúde será o foco das próximas atividades desenvolvidas pelo Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Maceió da Secretaria Municipal de Saúde, que ministrará, nas unidades do município, um curso para debater a questão e ajudar os profissionais da área a evitar que esse mal interfira e prejudique sua saúde mental e sua produtividade.

O Rio Grande do Sul é o segundo estado do Brasil com maior número de acidentes de trabalho para cada 100 mil habitantes. Em média, pelo menos uma pessoa morre a cada dois dias vítima deste tipo de acidente no estado. Os números alertam para os cuidados com a segurança dos trabalhadores.

Nesta semana, já foram quatro vítimas em Porto Alegre e Gravataí, na Região Metropolitana. Na manhã desta quarta-feira (28), o funcionário de uma madeireira morreu no depósito da empresa onde trabalhava, na Zona Norte da capital. Cerca de 10 toneladas de madeira caíram sobre ele.

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do Agreste Pernambucano (CEREST) em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Agricultura de Sairé, no Agreste, realizam 1ª Oficina de Saúde do Trabalhador do Homem do Campo.

O encontro, que acontece a partir das 7h30 desta quarta-feira (28), no Colégio Municipal São Miguel, centro da cidade, abordará o uso dos agrotóxicos, o manejo e o cuidado com a saúde dos animais e criadores, alimentação saudável, além da política de saúde do trabalhador do SUS.

Tags: 

Gerente do Cerest/RO representou o governo do estado e a Secretária de Saúde na abertura do evento

Considerado o mais importante evento da indústria da construção no país em matéria de Saúde e Segurança no Trabalho (SST), a reunião do Comitê Permanente Nacional sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção (CPN), realizado nos dias 21 a 23 de março pelo Sindicato da Indústria de Construção Civil do Estado de Rondônia (Sinduscon/RO) contou com a participação de autoridades representativas institucionais e governamentais, nacionais, estaduais e municipais.

Tags: 

O CPAT e a Fundacentro organizaram o presente curso que pretende apresentar o campo da saúde do trabalhador, romper com aspectos da formação tradicional, apontar e marcar as diferentes perspectivas que relacionam saúde e trabalho, abrigar uma perspectiva interdisciplinar e as contribuições da  psicologia social do trabalho.

A Vigilância em Saúde do Trabalhador tem o prazer de convidar a todos os interessados para o VI ENCONTRO ANUAL EM SAÚDE DO TRABALHADOR que acontecerá no dia 27 de abril do corrente ano nas dependências do Centro de Convivência dos Meninos do Mar (CCMAR), sito rua Visconde de Paranaguá nº 24, Rio Grande, RS. O mesmo ocorrerá das 8:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas seguindo o seguinte cronograma:

Unidades estão prontas para desenvolver as ações de Saúde do Trabalhador

Trabalhadores dos municípios de Picos e Uruçuí que precisam de atendimento de fisioterapia, nutrição, fonoaudiologia, assistência jurídica, ortopedia, entre outros serviços, em breve serão beneficiados com unidades do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

Tags: 

Cerca de 30 trabalhadores se ferem no serviço diariamente. Números são considerados preocupantes para autoridades.

Segundo dados do Centro de Saúde de São José do Rio Preto (SP) mais de mil casos de acidentes no local de trabalho são registrados por mês. Os números preocupam até mesmo autoridades da cidade.

Falhas na coordenação do trabalho de órgãos da agricultura, saúde e meio ambiente responsáveis pelo monitoramento do uso de agrotóxicos no país limitam muito a capacidade do governo de evitar que alimentos contaminados cheguem à mesa dos brasileiros. O problema foi apontado pelos participantes de audiência pública realizada nesta quinta-feira (22) na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA).

Subscrever