Seminário encerra curso voltado para profissionais que cuidam da saúde dos policiais civis e militares

O Curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, promoverá, nos dias 2 e 3 de junho, o seminário de encerramento da turma voltada para os profissionais que cuidam da saúde dos policiais civis e militares do Estado do Rio de Janeiro, criada por intermédio da parceria com a Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro. Abertura da atividade, na quinta-feira (2/6), às 8h30, terá presença do secretário de Segurança Pública do Estado do RJ, José Mariano Beltrame, do diretor da ENSP, Hermano Castro, do coordenador de Ensino do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP, Gideon Borges, da coordenadora do curso, Rita Mattos, e de representantes das polícias civil e militar do Estado do Rio de Janeiro. 

O seminário será constituído de palestras, debates e apresentação oral dos trabalhos de conclusão de curso. Às 10 horas, Eliana Napoleão, orientadora de aprendizagem, fará uma Análise de Conjuntura do curso e dos trabalhos de conclusão de curso. Na atividade seguinte, às 10h30, a pesquisadora Cecília Minayo, do Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP), proferirá a palestra A valorização do profissional policial.

Na última atividade de manhã, das 11h15 às 11h55, haverá apresentação oral de quatro trabalhos de conclusão de curso – com duração de dez minutos para cada participante.

Após o almoço, das 14h às 16hs, haverá apresentação de oito trabalhos de conclusão de curso. Na última palestra do dia o vice-diretor de Ambulatórios e Laboratórios da ENSP, Marco Antônio Carneiro Menezes, e a pesadora do Cesteh Eliana Napoleão falarão sobre A Saúde do Trabalhador: transversalidades, 16h20 às 16h45.

No dia 3 de junho, às 9 horas, Dayse Miranda, do Laboratório de Análise da Violência (LAV/Uerj), será a palestrante da mesa O suicídio policial: o que sabemos? Confira abaixo o restante da programação do segundo dia do seminário.

9h40 às 10h20 – Apresentação oral de quatro trabalhos (duração: dez minutos para cada participante).

10h20 às 10h40 – Discussão

11h15 às 12h05 – Apresentação oral de cinco trabalhos (duração: dez minutos para cada participante)

12h05 às 12h25 – Discussão

12h25 às 14h – Almoço

14h às 14h40 – Apresentação oral de quatro trabalhos (duração: dez minutos para cada participante).

14h40 às 15h – Discussão

15h às 15h30 – O trabalho policial como fonte de sofrimento - Ibis Silva Pereira (Cel. PMERJ)}{

15h30 às 15h50 – Mesa de Discussão

Moderador - Rita de Cássia O. da C. Mattos

15h50 às 16h – Intervalo

16h às 16h40 – Apresentação das dramatizações das turmas de Formação Continuada em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (duração: máximo de vinte minutos por turma)

16h40 às 17h – Encerramento

Na opinião de Rita Mattos, coordenadora do curso, a experiência inédita de formar profissionais para um campo específico do serviço público foi proveitosa, principalmente por ser uma área tão cara aos brasileiros: a segurança pública. “Espero que os trabalhos de conclusão dos profissionais que cuidam da saúde dos policiais embasem a implementação da política de saúde do trabalhador na própria secretaria. Tivemos trabalhos de excelente qualidade que podem servir de base e boas práticas para melhorar a saúde desse profissional”

Fonte: Informe ENSP, 30/05/2016