Você está aqui

Curso de Gestão das Condições de trabalho e saúde do trabalhador começa com aula inaugural

O Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde (Degerts), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) realizou a abertura e aula inaugural do curso de “Gestão das condições de trabalho e saúde do trabalhador da saúde”, na última segunda-feira (2).

O evento deu o pontapé inicial no curso, instituído em 2011, após a aprovação das diretrizes para implantação da política nacional de promoção da saúde dos trabalhadores da saúde, durante a 14ª. Conferência Nacional de Saúde.

“Um bom modelo de saúde se caracteriza por vários componentes, mas um componente fundamental é o que lida com o bem estar do trabalhador, em todos os níveis. O curso que se inicia hoje coloca essa discussão, não apenas dentro do ministério da Saúde, mas principalmente fora dele, promovendo uma articulação entre gestores e trabalhadores através de diretrizes claras”, ressaltou o Secretário Adjunto da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Fernando Menezes.

A mesa de abertura foi composta pela Diretora do Degerts, Denise Motta Dau, pelo representante da OPAS, Felix Rigoli, pela representante da UFMG, Ada Ávila, pelo Coordenador Geral de Saúde do Trabalhador, Carlos Vaz e pelo secretário adjunto da SGTES, Fernando Menezes.

Para a diretora do DEGERTS, Denise Motta Dau, o curso é muito importante, uma vez que o foco é a saúde dos profissionais da saúde: “o curso tem uma concepção bastante ampla que se articula com a visão da democratização das relações de trabalho em saúde. É muito importante que as atividades que estamos desenvolvendo no MS, em especial no DEGERTS, tenham o foco de cuidar de quem cuida da saúde da população”.

“Vamos nos esforçar, fazer tudo para que este curso não dê apenas um bom retorno, mas que ele também nos alimente de informações para que possamos aperfeiçoa-lo cada vez mais”, salientou Fernando Menezes.

Após a solenidade de abertura, a professora Denise Elvira Pires de Pires ministrou a primeira aula sobre o processo de trabalho em saúde.

O curso - O curso foi instituído em 2011, após a aprovação das diretrizes para implantação da política nacional de promoção da saúde dos trabalhadores da saúde, durante a 14ª. Conferência Nacional de Saúde. Dos 1.200 inscritos no curso, 400 foram selecionados para participar das aulas, com início em abril.

O objetivo do curso semipresencial é contribuir na implantação da Política Nacional de Promoção da Saúde do Trabalhador da saúde, fortalecer a articulação das ações de promoção e vigilância à saúde do trabalhador do SUS às intervenções da gestão do trabalho no SUS, estimular a formulação de propostas de intervenção para o fortalecimento da gestão das condições de saúde e trabalho no setor saúde (CST/Saúde) e fortalecer e ampliar os espaços de negociação visando à melhoria das condições de trabalho nos estabelecimentos do SUS.

Os 400 participantes serão divididos em turmas de 20 alunos, entre gestores, gerentes e dirigentes do SUS responsáveis pela formulação e execução de programas, planos e políticas em sistemas e serviços de saúde e funcionários atuando em áreas afins; membros das Mesas de Negociação Permanente do SUS; profissionais atuantes na área de Saúde do Trabalhador nos estabelecimentos de saúde do SUS, preferencialmente estaduais (CEREST, CIH, SESMT, Comissões de Saúde, CIPA, etc); outros.

Fonte: Blog da Saúde, 05/04/2012, por Natalia Pinheiro/ SGTES