Você está aqui

Chamada pública: desafios da saúde do trabalhador no mundo contemporâneo

Abertura: 05  de novembro de 2019

Encerramento: 30 de abril de 2020

O mundo do trabalho contemporâneo encontra-se sob a égide de profundas transformações sucedidas no âmbito da economia de caráter ultra neoliberal. Trata-se de uma conjuntura com perdas de direitos sociais, decorrentes de reformas trabalhista e previdenciária associadas à forte recessão econômica, em um cenário de elevados níveis de desemprego, informalidade e precarização, que expõem o trabalhador a diversas situações de vulnerabilidade causadoras de adoecimento e morte. Segundo estudos no campo da economia política e dados recentes do IBGE/PNAD, nos últimos quatro anos, vive-se no país a mais grave recessão registrada desde a década de 1930, retratada pelo aumento da quantidade de desempregados e diminuição do número de ocupados.

O trabalho contemporâneo apresenta características distintas de outras épocas e está concentrado em atividades de serviços, sendo necessário discutir o trabalho imaterial, também modificado por práticas intensificadoras que produzem efeitos nocivos sobre a saúde dos trabalhadores, como nas áreas de educação e saúde. Além disso, o movimento de modernização tecnológica gera problemas ainda desconhecidos tanto nos empregos industriais, como nos segmentos primários (agropecuária) e terciário da economia nacional.

As novas tecnologias e formas de organização laboral mediadas por plataforma digital, fenômeno conhecido genericamente como uberização, trouxeram para a Saúde do Trabalhador novas questões ainda carentes de elucidação. Por outro lado, a crescente produção industrial de produtos químicos aliada ao seu uso ilimitado aumentam os riscos de exposição, dificultando a previsão dos efeitos de um conjunto de substâncias sobre a saúde dos trabalhadores e populações expostas ocupacional e ambientalmente.

Essa publicação tem como proposta central abrir espaço para reflexões acerca do contexto atual e dos principais desafios para o campo da Saúde do Trabalhador no mundo contemporâneo. Apoiando-se em dados de pesquisas de campo, estudos teóricos e metodológicos recentes e considerando a necessidade de enfatizar o protagonismo dos trabalhadores na construção do conhecimento, o objetivo do número temático Desafios da Saúde do Trabalhador no mundo contemporâneo – Revista Ciência e Saúde Coletiva é promover um espaço de discussões, debates e divulgação de estudos e análises a respeito destas questões. 

Serão priorizados os seguintes eixos:

  • Desemprego, informalidade e saúde do trabalhador
  • Estratégias de investigação em saúde e o protagonismo dos trabalhadores
  • Formação e comunicação em Saúde do Trabalhador
  • Precarização e intensificação do trabalho
  • Saúde mental e trabalho
  • Substâncias químicas nas indústrias e a saúde de trabalhadores e populações
  • Vigilância em Saúde do Trabalhador
     

Instruções:

Serão aceitos preferencialmente artigos de pesquisa que poderão ser submetidos em português, espanhol, inglês ou francês. Os manuscritos devem seguir as normas da Revista Ciência & Saúde Coletiva, devendo conter, no máximo, 35 mil caracteres com espaço. O limite máximo de caracteres leva em conta os espaços, estendendo-se da palavra introdução até a última referência bibliográfica. O resumo/abstract (com no máximo 1400 caracteres com espaço cada) e as ilustrações (figuras/ tabelas e quadros – não ultrapassarem de 5) são considerados à parte.

As orientações e normas de redação de artigos constam na página Web da Revista Ciência & Saúde Coletiva:

www.cienciaesaudecoletiva.com.br (Instruções para os autores - em português e inglês).

Os manuscritos devem ser enviados para o e-mail: numerotematicost@gmail.com  contendo dois arquivos: (1) arquivo completo contendo título do artigo, resumo, texto principal do artigo e indicação do eixo ao qual está sendo submetido, com os nomes dos autores, e a inserção institucional de cada autor, email de cada autor e o ORCID; (2). As tabelas, figuras e imagens devem estar inseridas no texto ou no final do texto.

Todos os artigos submetidos passarão por análise preliminar dos editores convidados do número temático da revista quanto ao escopo do número temático. Caso sejam selecionados, serão avaliados pelo processo de revisão as cegas por pares (“double-blind peer review”), conforme as regras da revista.

Editores convidados:

Kátia Reis de Souza (Pesquisadora CESTEH/ENSP/FIOCRUZ)

Maria de Fátima Ramos Moreira (Pesquisadora CESTEH/ENSP/FIOCRUZ)

Gideon Borges dos Santos (Pesquisador  CESTEH/ENSP/FIOCRUZ)

Renato José Bonfatti (Pesquisador CESTEH/ENSP/FIOCRUZ)

Luciana Gomes (Pesquisadora CESTEH/ENSP/FIOCRUZ)