Você está aqui

Boletim epidemiológico: Acidentes de Trabalho Fatais 2000-2010

Baseando-se em dados divulgados pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) para trabalhadores segurados entre 2000 e 2007, verifica-se que o número de óbitos por acidente de trabalho (AT) decresceu nesse período, passando de 3.094 óbitos em 2000 para 2.804 em 2007, queda de 9,3%. Isso ocorreu tanto para os homens (8,2%) como entre as mulheres (25,1%). O coeficiente de mortalidade por acidentes de trabalho, (CM-AT), também chamado de taxa de mortalidade anual, se reduziu (42,9%) caindo de 17,5x100.000 para 10,0x100.000 trabalhadores segurados (Figura 1). Entre os homens, este declínio foi de 24,6x100.000 para 15,1x100.000 (38,6%), menor do que a queda entre as mulheres de 3,6x100.000 para 1,5x100.000 (58,3%). Nota-se também que a CM-AT foi maior entre os homens em comparação com as mulheres, ocorrendo cerca de 10 óbitos por AT em homens para um entre mulheres.