Você está aqui

Na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, a Fundacentro promove o Seminário “Pesquisa e Inovação para Melhores Condições de Trabalho e Emprego”. O evento ocorre nos dias 17, 18 e 19 de outubro, em Brasília.  A instituição, que realiza estudos sobre Segurança e Saúde no Trabalho, também terá um estande no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, entre os dias 16 e 21 do mesmo mês.

O debate traz à cena três vetores principais que integram os esforços da reorientação institucional.  “De um lado, ao compor atividade da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, mostra seu esforço para inovar em benefício da saúde e segurança dos trabalhadores”, afirma Eduardo de Azeredo Costa, presidente da Fundacentro.

“De outro, demonstra que como parte do MTE deve ampliar seu entendimento sobre os determinantes das condições de trabalho e emprego para melhor assessorar esse mesmo ministério. E finalmente convoca setores ativos da produção de conhecimento para se integrarem aos esforços por melhores condições de trabalho e emprego na agenda de trabalho decente”, completa Costa.

O Seminário, que tem o apoio do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas – Ipea, abordará os temas: “Trabalho e Industrialização”,  “Trabalho e Inovação” e “Observatório do Trabalho e Emprego”. Nas discussões, haverá representantes dos ministérios do Trabalho e Emprego; Ciência, Tecnologia e Inovação; Saúde; Previdência Social; e Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Também estarão presentes instituições de ensino e pesquisa como Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz e Universidade de Campinas – Unicamp.

No dia 17 de outubro, a mesa “Trabalho e Industrialização” será realizada às 9h no Auditório do Ministério do Trabalho e Emprego.  As duas outras sessões ocorrerão nos dias 18 e 19 no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, também às 9h.

Mais informações sobre o seminário no site www.fundacentro.gov.br, em Eventos, Calendário. Confirmação da participação pelo e-mail ana.silva@fundacentro.gov.br ou telefone (61) 3535-7320.

Exposição

Um software que estima a sobrecarga térmica de grupos homogêneos de trabalhadores a céu aberto. Protótipos ergonômicos para o trabalho nas indústrias do vestuário. Uma maquete do projeto Casas de Farinha, que proporcionou mais conforto e segurança para as cortadoras de mandioca.  Essas são algumas das inovações que estarão expostas no estande da Fundacentro, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília/DF.

“Na exposição, a Fundacentro apresenta inovações em SST  e faz a difusão de conhecimentos para a sociedade. Além disso, promove o intercâmbio para o estabelecimento de parcerias e fortalecimento dos trabalhos”, explica o diretor executivo, Rogério Galvão.

Passado e futuro estarão presentes no estande da Fundacentro. Será possível ver uma mostra de equipamentos utilizados nos estudos quantitativos de avaliação dos ambientes de trabalho ao longo do século XX. Haverá tanto aparelhos analógicos quanto digitais, além da apresentação dos métodos utilizados.

Já o cordel, forma de literatura popular que chegou ao Brasil nos séculos XVI e XVII, foi utilizado pela instituição para levar ao trabalhador informações sobre segurança e saúde em uma linguagem acessível. Na ocasião, será lançado um cordel institucional, criado por Tião Simpatia. Também será relançado um sobre prevenção na área da construção – “A Peleja do Servente de Pedreiro que Apareceu no Canteiro em Forma de Assombração”, de autoria de Graco Medeiros. Ainda serão distribuídas publicações e expostos vídeos da Fundacentro.

Por Cristiane O. Reimberg, da Fundacentro.