Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho [2013]

No dia 28 de abril, trabalhdores e trabalhdaoras de todo o mundo celebram o "Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho".

A data foi insituída por iniciativas de sindicatos canadences e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei No. 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Em todo o mundo, milões de trabalhadores/as se acidentam e centemas de milhares, morrem no exercípio do trabalho a cada ano. No Brasil, os números também são alarmantes. As estatísticas oficiais do Ministério da Previdência demostram que em 2011 foram registrados 711 mil casos de acidentes de trabalho, com 2844 mortes de trabalhadores/as e 14.811 sofreram incapacidade permanente.

Todos os anos são gastos em nosso País bilhões de reais em recursos públicos com os acidentes do trabalho. Em 2008 foram R$ 46 bi, com assistência médica, benefícios por incapacidade temporária ou permanente e pensões por morte de trabalhares/as vítimas de más condições de trabalho.

Esta situação só persiste porque as empresas não cumbrem as leis de proteção da integridade física dos trabalhadores em seus locais de trabalho e a fiscalização do governo é falha.

Tradicionalmente, as centrasis sindicais CGTB, CTB, CUT, FORÇA SINDICA, NCST, E UGT, marcam o 28 de abril com a realização de atividades sobre um tema específico, relacionado às questões que afetam a saúde, a integridade física e psicológica dos trabalhdores/as. Em 2013, está sendo adotado o tema "Pelo fin dos acidentes graves e fatais no trabalho".

No dia 26 de abril [de 2013] próximo, sexta-feira que antecede a data comemorativa, realizaremos em São Paulo uma caminhada saindo da Praça Ramos de Azevedo, em frente ao Teatro Municiça até a Praça da Sé, chamando a atenção da população e das autoridades públicas para essa calamidade que todos os anos atinge milhares de trabalhadores/as brasileiro/as e suas famílias, causando ainda elevados prejuízos aos cofres públicos.

Comentários

imagem de Renast Online