Você está aqui

Políticas públicas em saúde mental e trabalho: desafios políticos e epistemológicos

Compartilho...

Resumo: O objetivo deste artigo é buscar compreender, a partir da perspectiva genealógica, as possibilidades de emergência dos enunciados que delimitam a relação entre Saúde Mental e trabalho e sua (des)articulação com as políticas de saúde do trabalhador. Como forma de apontar essas articulações e desarticulações, partimos de uma breve descrição analítica das Conferências Nacionais Brasileiras de Saúde do Trabalhador. Como hipóteses para a compreensão dos impasses para efetivar essa articulação, apresentamos os desafios políticos e epistemológicos que atravessam as formas de legitimação dos saberes-verdades nos campos da Saúde do Trabalhador e da Saúde Mental.

NARDI, Henrique Caetano; RAMMINGER, Tatiana. Políticas públicas em saúde mental e trabalho: desafios políticos e epistemológicos. Psicol. cienc. prof.,  Brasília,  v. 32,  n. 2,   2012 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932012000200008&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  14  ago.  2012.  http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932012000200008.