RENAST

Encontro do Grupo de Higiene Ocupacional

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 13:58
Diretor Técnico da Fundacentro, Robson Spinelli Gomes, e o membro do Conselho Técnico da Associação Brasileira de Higiene Ocupacional (ABHO), Mario Luiz Fantazzini, palestraram no encontro do Grupo Técnico de Higiene Ocupacional do Estado de São Paulo (GTHO-SP) que ocorreu ontem, 24 de maio, no auditório da Fundacentro de São Paulo.Instituído em 2016, o GTHO-SP tem como objetivo promover a interação dos profissionais de segurança e saúde do trabalho, sobretudo nos assuntos ligados à higiene ocupacional. Nesse sentido, o evento convidou engenheiros de segurança do trabalho, médico do trabalho, técnicos em segurança do trabalho, higienistas ocupacionais e demais interessados em higiene ocupacional para participar das discussões sobre o tema.O técnico de segurança do trabalho e representante do Grupo Técnico, Jadson Viana de Jesus, abre o evento e salienta que promover e valorizar a higiene e os higienistas ocupacionais no Brasil é uma ação que vem sendo desenvolvida pelos membros que compõem o GTHO, tanto de São Paulo quanto de outros estados. Além disso, a rede de trabalho foi criada para disseminar iniciativas, experiências em benefício da saúde dos trabalhadores.O presidente da ABHO, Osny Ferreira de Camargo comenta que a Fundacentro sempre esteve ligada a higiene do trabalho. “É uma honra realizar este evento nesta instituição que é a casa do prevencionaista”, frisa Osny.
Dando início às palestras, o diretor Técnico da Fundacentro, Robson Spinelli aborda “Aspectos técnicos da exposição ocupacional aos campos eletromagnéticos”. Robson destaca a cartilha da Organização Mundial da Saúde (OMS), que em 1996 publica um texto sobre “Campos Eletromagnéticos e Saúde Pública”.“Nesta cartilha estabelece-se um diálogo sobre os riscos de campos eletromagnéticos, os quais foram levantados vários questionamentos sobre as consequências para a saúde da exposição a campos elétricos e magnéticos”, salienta Robson. Completa que foram realizados muitos estudos para resolver questões relacionadas à saúde e sua prevenção.Para o físico nuclear, doutor em engenharia de produção e mestre em ciência ambiental, as conclusões desta pesquisa realizada por um Grupo de Trabalho foi importante porque salientou os efeitos que os campos elétricos e magnéticos aferem à saúde.“O desafio do higienista é estar nas discussões para propor a prevenção de acidentes e resguardar a saúde dos trabalhadores”, comenta o físico nuclear.
Radiação não ionizante e campos eletromagnéticosA respeito disso, o diretor Técnico informa que a radiação não ionizante são campos de frequências extremamente baixas, os quais englobam micro-ondas, ondas de rádio e televisão, e seu efeito gera luz ou calor.Já, os campos eletromagnéticos são invisíveis ao olho humano e estão presentes em todos os lugares em nosso ambiente. Como exemplo, Robson explica que os campos eletromagnéticos podem ser emitidos pelo eletrodoméstico (micro-ondas) e telefones celulares.“Destaco o aparelho celular que hoje em dia são verdadeiros computadores de mão e possuem diversos aplicativos (apps) ”, salienta Spinelli. Informa ainda que diferentemente de décadas atrás, nos dias atuais o aparelho também é uma ferramenta de trabalho e serve para fotografar, escrever, desenvolver atividades de trabalho, ouvir músicas, encontrar emprego, monitorar a dieta e outros.
Questões de saúde“As pessoas estão vinculadas o tempo todo ao uso do celular. No entanto, é preciso atentar porque as ondas eletromagnéticas podem afetar o cérebro, o sistema hormonal e o coração”, frisa Robson. Enfatiza que além do sistema de telefonia celular, as radiações não ionizantes advindas das antenas de rádio e televisão concentradas em torres também são uma preocupação no que se refere à saúde humana.“Desencadeiam a hipertemia, dores de cabeça, catarata, afeta o funcionamento de marca-passos, falhas na memória e câncer”, ressalta o diretor Técnico. Sobre o câncer, completa informando o estudo de Devra Devis sobre “Secret War Cancer. Já com relação ao efeito térmico, o aquecimento da massa encefálica em um adulto a porcentagem é de 20% do comprometimento, em crianças chega a 70%.“Quanto mais jovem utilizar o aparelho celular, maior será o dano para a saúde da criança. Além disso, é importante que as pessoas não coloquem o aparelho celular no bolso ou debaixo do travesseiro”, alerta Spinelli.
História e amostragem dos agentes ambientaisDe acordo com os especialistas, ação da higiene ocupacional tem como finalidade intervir em um ambiente de trabalho para que sejam adotadas medidas de prevenção de doenças, concomitantemente com a medicina ocupacional que foca no indivíduo.O higienista ocupacional Mario Luiz Fantazzini abordou o tema “Estratégia de Amostragem dos Agentes Ambientais – A Ferramenta para o conhecimento e a gestão das exposições aos agentes ambientais”.Fantazzini, assim como o nosso diretor Técnico, Robson Spinelli, tem um histórico importante na história da Fundacentro e nas questões sobre Higiene Ocupacional. O engenheiro mecânico e de segurança trabalhou por treze anos na instituição, o qual foi pesquisador, chefe do setor de Riscos Físicos da Divisão de Higiene do Trabalho e também diretor Técnico.O higienista desenvolveu metodologias de avaliação ambiental pioneiras em sílica, vibrações e radiofrequência. “Na época que trabalhei na Fundacentro localizada no bairro Perdizes, fiz inspeção durante a construção do prédio do Centro Técnico Nacional (Fundacentro), em Pinheiros, São Paulo”, salienta Fantazzini.Historicamente as questões que envolvem a higiene ocupacional começaram, segundo Fantazzini, desde a época dos escravos, eles sabiam quando o ambiente de trabalho tinha riscos. Mas, de acordo com informações de especialistas, as pesquisas e publicações a respeito do tema teve início em 1556, com a obra De re metallica (Dos metais), de Georg Bauer que descreveu métodos de prevenção de doenças; e a obra de Bernardino Ramazzini “De morbis artificum diatriba”, em 1700.“A doutora Alice Hamilton, em 1910, nos Estados Unidos, realiza estudos para observar as doenças ocupacionais e a avaliação dos agentes e, sobretudo, o seu controle”, descreve Fantazzini.Anos seguintes, teve a criação da National Institute of Occupacional Safety and Health (Niosh), em 1914; a American Conference of Governmental Industrial Hygienists (ACGIH), em 1938, no ano posterior surge a American Industrial Hygienists Association (AIHA).“Em 1977, a Niosh lança o Manual Occcupational Exposure Sampling Strategy, em seguida a AIHA e cresce o interesse dos estatísticos em higiene ocupacional”, informa Fantazzini.O higienista em 1981, consulta na biblioteca da Fundacentro o Manual da Niosh e inicia o processo de estudar uma forma para introduzir os conceitos que a publicação traz em seu escopo. Em 1985, é publicado pela instituição as Normas de Higiene do Trabalho (NHT´s), hoje conhecida como Normas de Higiene Ocupacional (NHO) disponíveis na página da biblioteca.“Fato básico da Higiene no Trabalho (HO) é identificar, entender e controlar todas as exposições a que o trabalhador esta exposto. Caso contrário, não será possível desenvolver estratégia para prevenção”, ressalta Mario.Fantazzini comenta que avaliar a exposição de um trabalhador, ou mesmo de um grupo, o qual está exposto a um determinado agente ambiental é diferente de medir determinada intensidade ou concentração. Explica ainda que avaliar é reconhecer o aspecto de exposição, após é necessário estabelecer um critério de amostragem e acompanhar a jornada de trabalho para tirar conclusões e iniciar o processo de controle.Para o higienista, o reconhecimento é um alerta para preservar a saúde do trabalhador, além disso é fundamental avaliar a tolerabilidade e os riscos intoleráveis precisam de uma ação para o imediato controle. “Em torno de 6 a 10 amostras são importantes para analisar a exposição ocupacional”, destaca Fantazzini.
Fonte: http://www.fundacentro.gov.br//noticias/detalhe-da-noticia/2018/5/encontro-do-grupo-de-higiene-ocupacional-ocorre-na-fundacentro
Categorias: RENAST

Saúde e segurança do trabalhador serão discutidas em palestra e ... - Portal do Jornal A Crítica de Campo Grande/MS

Notícias RENAST - ter, 29/05/2018 - 13:25

Portal do Jornal A Crítica de Campo Grande/MS

Saúde e segurança do trabalhador serão discutidas em palestra e ...
Portal do Jornal A Crítica de Campo Grande/MS
... de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Mato Grosso do Sul (Cerest MS) e o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Regional Campo Grande), com apoio da Vetorial Energética ...

Categorias: RENAST

Medicina e Segurança do Trabalho e o eSocial

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 12:18
A partir de julho de 2018 entra em vigor o projeto eSocial do Governo Federal.Uma das obrigações a ser enviadas ao eSocial, são os laudos de Segurança do Trabalho e Saúde do Trabalhador, entre eles os laudos PCMSO – Programa de Controle Medico e Saude Ocupacional (regulamentados pela NR7) e PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ( regulamentados pela NR9) ambos são obrigatórios pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho desde 1994, para todas as empresas que possuam empregados registrados. Assim como também serão obrigatórios as informações dos atestados de saúde ocupacional do trabalhador.De acordo o Manual de Orientação do eSocial, deverão ser registradas as condições ambientais de trabalho do empregado, indicando a prestação de serviços em ambientes com exposição a fatores de risco, descritos na Tabela 23 – fatores de risco ambientais. A fonte de informação para estes riscos será, portanto, o PPRA. E também deverão ser inseridas as informações relativas ao monitoramento da saúde do trabalhador, PCMSO, durante todo o contrato do trabalhador, incluindo também os atestados de saúde ocupacional (ASO) exigidos periodicamente, por trabalhador.
Segue abaixo alguns riscos que a empresa corre pela falta dos laudos:1) Multas:Na falta do PPRA e PCMSO, em fiscalização feita pelo Ministério do Trabalho, a empresa fica passível de autuação e multa, conforme estabelecido pela NR n° 28, em seu Anexo I, aumentando em função do número de empregados e de infração. As multas são aplicadas em UFIR e seu valor mínimo é de 1324 UFIR (em torno de R$ 3.900,00 para cada falta), aumentando progressivamente.2) Ações na Justiça do Trabalho: Mais um problema gerado pela falta desses laudos são as possíveis ações trabalhistas de empregados que alegam ter contraído doenças ocupacionais no decorrer do contrato. Caso a empresa não tenha como comprovar a negativa, ficam sem devido amparo legal.
AtestadosA obrigatoriedade dos atestados de saúde ocupacional é para empresas de qualquer atividade e de qualquer porte que possua 01 ou mais empregados registrados no CNPJ ou com matrícula CEI, sendo facultativo para domésticos. O não cumprimento dessa obrigatoriedade poderá levar a empresa a penalidades previstas no artigo 351, 154/200 da CLT e aplicadas em dobro em caso de reincidências, que poderão ser de R$ 402,53 à ?R$ 4.025,33.
Prazos de examesExame Admissional: realizar antes do início contratação e tem validade de 12 meses. (os dados do exame será enviado ao eSocial juntamente com o registro, 1 dia antes do funcionário começar a trabalhar efetivamente)Exame Periódico: realizar conforme determina os laudos da medicina (PCMSO), podendo ser a cada 6 meses, 1 ano ou 2 anos, conforme determinado.Retorno ao Trabalho – Deve ser realizado no primeiro dia após término de afastamento pelo INSS ( superior a 15 dias), independente do motivo do afastamento.Mudança de Função – Deve ser feito sempre que haver mudança de função e/ou local de trabalho, desde que tenha alterações nos riscos ambientais envolvidos.Demissional: para qualquer tipo de demissão, à partir da data de desligamento até 10 dias, este é exame não é exigido quando o trabalhador tenha feito o exame periódico anteriormente dentro do prazo de 135 dias para empresas com grau de risco I e II e de até 90 dias para empresas com grau de risco III e IV.
Fonte: http://www.contabeis.com.br/artigos/4732/medicina-e-seguranca-do-trabalho-e-o-esocial/
Categorias: RENAST

Servidores públicos denunciam péssimas condições de trabalho em Vitória (ES)

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 12:08
Localizado na Avenida Beira Mar, em Bento Ferreira, Vitória (ES), o antigo prédio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) está abandonado e sem manutenção. Imagens fornecidas pelo Sindicato dos Trabalhadores na Saúde no Estado (Sindsaúde-ES) mostram paredes mofadas, infiltrações, janelas e vidros quebrados, falta de iluminação e de climatização, além de rede elétrica e equipamentos de combate a incêndio sucateados.Apesar da situação caótica, o prédio continua sendo local de trabalho de diversos servidores públicos e abriga equipes como as de Vigilância Sanitária e do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador. “Seria cômico se não fosse trágico. Servidores que fiscalizam exatamente as condições de salubridade dos estabelecimentos e empresas privadas acabam por sofrer este tipo de desrespeito em seu próprio ambiente de trabalho. Isso é prática comum de Paulo Hartung e vamos continuar denunciando. Quando o governador vai fazer bom uso dos recursos públicos e destinar a verba que é da saúde em sua totalidade na própria área da saúde?”, questiona Cynara Azevedo, da Secretaria de Condições de Trabalho do Sindsaúde-ES.O Sindsaúde-ES está preparando denúncia a ser encaminhada para os órgãos competentes. “Para o trabalhador, lidar cotidianamente com este tipo de situação precária já é um absurdo. Nos preocupa também as questões relacionadas à segurança do trabalho, por conta da falta de manutenção na rede elétrica e nas mangueiras de combate a incêndio. Exigimos uma solução imediata, antes que algo mais grave aconteça com estes trabalhadores”, conclui a liderança sindical.
Fonte: http://www.seculodiario.com.br/38860/15/servidores-publicos-denunciam-pessimas-condicoes-de-trabalho-no-antigo-predio-da-secretaria-estadual-de-saude
Categorias: RENAST

Todo trabalho possui sua periculosidade

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 12:03
O trabalho há muito movimenta a sociedade e suas atividades econômicas, dando às pessoas, a possibilidade de gerar renda e, como conseguinte, permitindo que o sustento para as famílias brasileiras, seja provido. Todavia, é comum algum tipo de acidente ocorrer durante este feito, até mesmo em atividades aparentemente não periculosas, como por exemplo, lesões por esforço repetitivo em atividades administrativas.Cabe então ao meio jurídico, determinar, em situações de acidentes ou doenças do trabalho, quais serão as ações A serem tomadas pelo empregador, que deverá obedecer com certas normas para evitar e auxiliar seus funcionários em decorrência dos acidentes sofridos.Para que os acidentes ocorridos no trabalho sejam “padronizados”, o Congresso Nacional, por meio da Lei No 8.213 de 24 de julho de 1991, determinou o que caracteriza um acidente de trabalho. Dando ênfase ao Art. 19, §1o. “Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço de empresa ou de empregador doméstico ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VII do art. 11 desta Lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador.”
Ou seja, cabe à empresa, tomar as medidas estabelecidas em forma de lei, para que, caso haja algum infeliz acontecimento, como estes que foram descritos na legislação supracitada, o empregador possa dar o devido auxílio ao seu empregado que sofreu o dano físico.Dentre os auxílios que os empregadores devem proporcionar aos seus funcionários, está a emissão da chamada CAT (Comunicação do Acidente do Trabalho), com o intuito de informar a previdência que houve um acidente em determinado meio. Assim, o acidentado poderá obter todo o apoio jurídico para melhorar sua condição de saúde e, quem sabe, recuperar-se completamente e se tornar novamente apto ao trabalho que antes realizava.Ao empregado que sofreu o acidente, é possível receber benefícios do INSS, como por exemplo: caso o trabalhador se ausente por mais de 15 dias de seu trabalho, seu contrato de trabalho será garantido por mais 12 meses, após o retorno deste ao seu devido trabalho; o afastamento remunerado durante o tempo que o trabalhador acidentado não esteja trabalhando; Fundo de garantia por tempo de serviço, o famigerado FGTS, o qual se define por uma poupança aberta pelo empregador aos seus empregados, a poupança deverá ser aberta na Caixa Econômica Federal e o dinheiro depositado deverá constituir 8% do salário recebido pelo empregado; Aposentadoria por invalidez, caso o danificado não se recupere; E pensão à família do acidentado caso infelizmente este empregado venha a óbito.É importante frisar que além de conceder todas as possibilidades de recuperação e cura para o empregado, a empresa também deve evitar ao máximo esses acidentes, instalando, por exemplo, avisos para a utilização dos chamados EPI’s, equipamentos de proteção individual, bem como medidas de segurança.Por mais que seja possível aos empregados o usufruto de um leque com vários auxílios se por ventura sofrerem algum tipo de lesão durante seu trabalho, é sempre melhor preservar a integridade pessoal, tanto física quanto moral. Entendemos, portanto, que a melhor forma de prevenção é seguir a lei.Texto de Gabriel Vieira Dacoregio - Graduando em Direito e estagiário em escritório de advocacia.
Fonte: http://renastonline.ensp.fiocruz.br/aggregator/sources/4
Categorias: RENAST

Curso “Segurança Química em Laboratórios”

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 08:52
Como forma de promover uma gestão segura de substâncias químicas em laboratórios, a Fundacentro no Distrito Federal realizará o curso “Segurança Química em Laboratórios”, nos dias 5 e 6 de junho, das 8h às 17h, no auditório da entidade. O curso será ministrado por Walter dos Reis Pedreira Filho, pesquisador da Fundacentro-SP.O objetivo do curso é difundir informações sobre produtos químicos perigosos, interpretação e aplicabilidade de normas, bem como normas de saúde e segurança no setor, levando em consideração os compromissos assumidos pelo governo brasileiro em programas internacionais, a fim de reduzir os acidentes e as doenças ocupacionais nesses ambientes de trabalho.
O público-alvo será os profissionais que trabalham com manuseio de substâncias químicas em laboratórios, professores e alunos dos cursos de formação na área de segurança e saúde no trabalho.Haverá emissão de certificado aos participantes do curso que atingirem a carga horária mínima estabelecida pela coordenação.
Data:  05/06/2018 à 06/06/2018  das 08h às 17hLocal do Curso: Setor de Diversões Sul - Bloco A/J, 0  -  Bairro:  Asa Sul Brasília - Brasília - DF
Inscrições: http://www.fundacentro.gov.br/cursos-e-eventos/detalhe-do-curso/2018/6/506/seguranca-quimica-em-laboratorios
ImportanteTaxa social para inscrição: 2 latas de leite em pó.A inscrição somente será confirmada com a entrega da taxa social na Fundacentro-DF, sala 511, até o dia 29 de maio (terça-feira). A inscrição que não for confirmada até essa data será cancelada, passando a vaga aos inscritos na lista de espera.
Categorias: RENAST

Importância da Ergonomia na Adaptação do Posto de Trabalho será debatida em evento no Pará

CEREST Pindamonhangaba - ter, 29/05/2018 - 08:40
No dia 06 de Junho, a Fundacentro do Pará realizará o evento “A Importância da Ergonomia na Adaptação do Posto de Trabalho”, das 14h às 16h, no auditório da instituição, localizada na Rua Bernal do Couto, 781, Umarizal, Belém/PA.O professor e especialista em fisioterapia do trabalho, Yuzi Igarashi, será o palestrante.São 100 vagas disponíveis, e os interessados devem enviar nome completo, profissão e contato para o e-mail eventos.cepa@fundacentro.gov.br . Os inscritos também deverão levar um pacote de biscoito no dia da palestra.Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3222-1973

Ações anteriores
No dia 23 de maio, às 14h, a Fundacentro do Pará realizou o evento “Prevenção de Acidentes de Trabalho no transporte de cargas perigosas”, no auditório da instituição.
A palestra contou com 54 participantes e foi ministrada pelo professor e engenheiro de produção e logística, Marco Aurélio Feitosa Machado. Ele também é economista e mestrando em gestão integrada.
O evento fazia parte das atividades educativas de segurança e saúde do trabalhador da regional, que são coordenadas pela tecnologista Doracy Moraes.
Fonte: http://www.fundacentro.gov.br//noticias/detalhe-da-noticia/2018/5/importancia-da-ergonomia-na-adaptacao-do-posto-de-trabalho-sera-debatida-em-evento-no-para
Categorias: RENAST

Pedidos de auxílio-doença por acidente de trabalho crescem 40 ... - Folha da Região

Notícias RENAST - seg, 28/05/2018 - 14:51

Pedidos de auxílio-doença por acidente de trabalho crescem 40 ...
Folha da Região
De acordo com o Cerest (Centro de Referência de Saúde do Trabalhador) de Araçatuba, foram registrados 640 acidentes de trabalho no primeiro quadrimestre de 2018. Em 2017, foram 2.142 durante todo o ano. Segundo dados do MPT (Ministério Público ...

Categorias: RENAST

Condições de trabalho dos caminhoneiros

CEREST Pindamonhangaba - seg, 28/05/2018 - 07:18
Jornadas exaustivas, não recebimento de horas extras, desrespeito ao descanso semanal remunerado, pagamento de comissões que incentivam os excessos e uso de medicamentos para inibir o sono.Essas são algumas das irregularidades constatadas nas rodovias de Goiás, Mato Grosso e São Paulo, durante operações realizadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Ministério Público do Trabalho (MPT) no que se refere às condições de trabalho de caminhoneiros e motoristas de transporte de passageiros, segundo reportagem realizada pela Repórter Brasil em 2010. Veja reportagem completa acessando o link: http://reporterbrasil.org.br/2010/08/sob-pressao-caminhoneiros-enfrentam-condicoes-precariasSegundo pesquisa publicada em 2008 no interior do estado de São Paulo, diversos aspectos das condições de trabalho, hábitos e comportamentos de motoristas de caminhão exercem impactos negativos sobre sua saúde, com prejuízos para a comunicação e a qualidade de vida. Leia mais sobre a pesquisa em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-12902008000400005&script=sci_abstract&tlng=pt
Greve dos caminhoneirosA greve dos caminhoneiros no Brasil em 2018, também chamada de Crise do Diesel, consiste em uma paralisação de caminhoneiros autônomos com extensão nacional iniciada no dia 21 de maio, no Brasil. Os grevistas manifestam contra o aumento dos preços dos combustíveis, fim da cobrança de pedágio por eixo suspenso e pelo fim do PIS/Cofins sobre o diesel. O preço da gasolina vinha aumentando desde 2017 e sua tributação representa 45% do preço final, sendo 16% referente ao PIS/COFINS, de competência da União. O preço ao consumidor da gasolina brasileira estava na média mundial na semana da greve, e o diesel abaixo da média, sendo o segundo mais barato do G8+5.
A paralisação e os bloqueios de rodovias em 24 estados e no Distrito Federal causaram a indisponibilidade de alimentos e remédios ao redor do país, escassez e alta de preços da gasolina, com longas filas para abastecer, bem como a suspensão de aulas e provas, redução da frota de ônibus, e cancelamento de voos em várias cidades. Até o dia 24 de maio, pelo menos cinco cidades no Rio Grande do Sul haviam decretado situação de calamidade pública devido aos desabastecimentos,[28] enquanto outras cidades de quatro estados decretaram estado de emergência, dentre elas São Paulo e Porto Alegre. No dia 24 de maio, as ações da Petrobras na B3 fecharam em queda de mais de 12 por cento, diante da redução do preço do diesel decorrente de negociações, perdendo até 45 bilhões de reais em valor de mercado. No dia 25, o governo anunciou o uso das Forças Armadas para desobstruir as rodovias.A greve e suas repercussões receberam cobertura internacional pela imprensa e dos principais jornais do país. A Anistia Internacional classificou o uso das forças armadas para desbloquear as rodovias como "extremamente preocupante". O ministro da segurança pública, Raul Jungmann, afirmou que o governo investiga a prática de locaute, negada pelos grevistas. No Senado, houve protesto, enquanto centrais sindicais, partidos políticos, e pré-candidatos às eleições presidenciaisposicionaram-se a respeito da greve, alguns expressando apoio aos grevistas. Já o ex-ministro Henrique Meirelles afirmou que há um componente político-ideológico no movimento dos caminhoneiros.Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Greve_dos_caminhoneiros_no_Brasil_em_2018
Leia mais sobre a greve dos caminhoneiros em: https://veja.abril.com.br/economia/o-que-querem-os-caminhoneiros-que-pararam-as-rodovias-do-pais/
https://noticias.r7.com/brasil/governo-cede-a-pressao-de-caminhoneiros-por-fim-da-greve-27052018
https://g1.globo.com/politica/noticia/caminhoneiros-autonomos-se-dizem-satisfeitos-com-nova-proposta-de-temer.ghtml
Categorias: RENAST

Rio Claro amplia frota do serviço de transporte de pacientes - Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Notícias RENAST - dom, 27/05/2018 - 17:56

Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Rio Claro amplia frota do serviço de transporte de pacientes
Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)
A transferência dos carros foi possível porque o Cerest adquiriu dois novos veículos para uso do órgão, com recursos liberados pela Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast). Foram investidos R$ 160 mil na compra de um Fiat ...

e mais »
Categorias: RENAST

Saúde tem novos equipamentos para atender trabalhadores - Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Notícias RENAST - dom, 27/05/2018 - 14:26

Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Saúde tem novos equipamentos para atender trabalhadores
Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)
A mais recente novidade é a aquisição de novos equipamentos, que já estão sendo utilizados, para atendimento de fonoaudiologia pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), vinculado à Secretaria de Saúde de Rio Claro.

e mais »
Categorias: RENAST

Ciclo de palestras no NAM alerta sobre acidentes de trabalho - Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Notícias RENAST - dom, 27/05/2018 - 14:26

Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Ciclo de palestras no NAM alerta sobre acidentes de trabalho
Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)
As ações alusivas à data em Rio Claro são organizadas pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional) e pelo Nestd (Núcleo de Educação em Saúde, Treinamento e Desenvolvimento).

Google Notícias
Categorias: RENAST

Multas trabalhistas serão recolhidas em Rio Claro - Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Notícias RENAST - dom, 27/05/2018 - 14:26

Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Multas trabalhistas serão recolhidas em Rio Claro
Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)
Rio Claro agora passa a receber valores resultantes de multas estabelecidas pelo Ministério Público do Trabalho a partir de investigações realizadas pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional (Cerest) em empresas da região.

e mais »
Categorias: RENAST

Dia “D” de Combate ao Aedes aegypti reunirá adultos e crianças no ... - Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Notícias RENAST - sab, 26/05/2018 - 15:54

Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)

Dia “D” de Combate ao Aedes aegypti reunirá adultos e crianças no ...
Grupo JC de Comunicação (liberação de imprensa)
... Especializado em Prevenção e Assistência para DST/Aids/Hepatites Virais (Sepa); as redes de Atenção Básica e de Urgência e Emergência; a Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária; e o Centro de Referencia em Saúde do Trabalhador (Cerest).

e mais »Google Notícias
Categorias: RENAST

Oficina “As bases de vigilância em saúde ocupacional”, na BA

CEREST Pindamonhangaba - sex, 25/05/2018 - 11:54
No dia 13 de junho, das 8h30 às 17h30, a Tecnologista da Fundacentro, Soraya Wingester Vasconcelos será a palestrante da oficina “As bases de vigilância em saúde ocupacional”.O evento é destinado a todos os interessados que militam na área de segurança e saúde do trabalhador.Com carga horária de 8 horas, a Tecnologista irá abordar Vigilância em Saúde e Sistema Nacional de Registro e Notificação, incluindo os conceitos básicos de vigilância em saúde, tipos de vigilância em saúde, participação dos trabalhadores no processo de vigilância em saúde, sistemas nacionais de registro e notificação, entre outros.A palestra acontece no auditório da Fundacentro em Salvador-BA, situado à rua Alceu Amoroso Lima, 142, Caminho das Árvores.As inscrições serão aceitas somente até o dia 12 de junho. Para se inscrever, envie e-mail para crba@fundacentro.gov.br
Fonte: http://www.fundacentro.gov.br//noticias/detalhe-da-noticia/2018/5/palestra-e-oficina-acontecem-na-fundacentro-na-bahia
Categorias: RENAST

Instituto promove 'Semana de Atualidades' com palestras e oficinas ... - Globo.com

Notícias RENAST - sex, 25/05/2018 - 10:21

Globo.com

Instituto promove 'Semana de Atualidades' com palestras e oficinas ...
Globo.com
Palestra Saúde do jovem: educação na essência da dignidade humana – com Marcos Hister, mestre em Trabalho, Saúde e Ambiente pela FundaCentro e coordenador de projetos pelo Cerest-Piracicaba - Na Acipi. Dia 30 das 15h às 17h: Oficina Análise de ...

Categorias: RENAST

Palestra “Procedimentos de Segurança do Trabalho na Indústria da Construção” na BA

CEREST Pindamonhangaba - sex, 25/05/2018 - 09:03
No dia 6 de junho, a Fundacentro na Bahia realiza a palestra “Procedimentos de Segurança do Trabalho na Indústria da Construção”, como parte do Ciclo de Palestras Fundacentro.Para falar sobre o tema, foi convidado o Técnico em Segurança do Trabalho, Raimundo dos Santos.O evento é destinado a estudantes em SST, profissionais da área, trabalhadores, empregadores, sindicatos e interessados.A palestra acontece das 9h às 12h, no auditório da Fundacentro em Salvador-BA, situado à rua Alceu Amoroso Lima, 142, Caminho das Árvores.Para participar, envie a inscrição para o e-mail: eventos.crba@fundacentro.gov.brA taxa de inscrição será a entrega de 2 quilos de alimentos destinados à instituição de caridade.
Fonte: http://www.fundacentro.gov.br//noticias/detalhe-da-noticia/2018/5/palestra-e-oficina-acontecem-na-fundacentro-na-bahia
Categorias: RENAST

Prefeitura de Pedro II (PI) promove capacitação em Saúde do Trabalhador

CEREST Pindamonhangaba - sex, 25/05/2018 - 07:44
A Prefeitura de Pedro II, município do Piauí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e direção do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), realizaram capacitação em Atenção Básica em Saúde do Trabalhador para médicos e enfermeiros atuantes nos postos de Estratégia e Saúde da Família (ESF) do município. Com objetivo de repassar formas de prevenção, equipamentos de proteção individual, instalações seguras, cuidados, dentre outras.A diretora-presidente do CEREST, Vera Cavalcante, afirma que o momento, além de se caracterizar como um bom instante de troca de informações, leva ao debate sobre as condições de trabalho e melhores práticas. “Nossa intenção com o curso de Atenção Básica em Saúde do Trabalhador é que esses profissionais atendam aos usuários do SUS da melhor forma possível, e que, a partir de hoje, tenham um atendimento de prevenção de agravos até promoção e reabilitação da Saúde nos casos de doenças e agravos relacionados ao trabalho”, afirma Vera Cavalcante.
A palestrante do CEREST, Roselane Sousa, enfatiza que o indivíduo deve trabalhar de forma saudável. “É importante entendermos que o indivíduo deve exercer suas atividades de forma saudável, ou se, por acaso, mudar de profissão ou sair daquele emprego, manter sua saúde. Nós temos que lembrar que a ideia é um trabalho seguro e saudável. Eu não posso desenvolver uma atividade para o meu sustento e da minha família e esse trabalho me trazer doença ou me causar risco de vida", diz Roselane.O coordenador de Saúde do Trabalhador de Pedro II, Franklin Charles, ressalta a importância dessa conscientização para os trabalhadores. “Como coordenador de Saúde do Trabalhador em Pedro II, me sinto na responsabilidade de estar fazendo um trabalho junto aos enfermeiros e aos médicos da nossa cidade, trazendo essa coordenação direto de Teresina, aperfeiçoando nossos profissionais principalmente em relação à Saúde do Trabalhador”, conclui o coordenador Franklin Charles.
Fonte: https://www.portalodia.com/municipios/pedro-ii/prefeitura-promove-capacitacao-em-saude-do-trabalhador-318708.html
Categorias: RENAST

Mesa redonda debate saúde mental e o desmonte do SUS

CEREST Pindamonhangaba - sex, 25/05/2018 - 07:03
Nessa terça-feira (22), a Secretaria Municipal de Saúde de Bauru, através da Divisão de Saúde Mental, promoveu a Roda de Conversa 'Saúde Mental e o Desmonte do SUS', dentro da programação da Semana da Luta Anti-manicomial.A atividade foi realizada pelo Fórum Permanente Intersetorial de Saúde Mental com participação do professor doutor do Departamento de Psicologia da Unesp Bauru Edson Olivari de Castro, do advogado trabalhista e professor universitário José Otávio de Almeida Barros Junior e da usuária CAPS I Bauru, conselheira do Conselho Gestor do CAPS e membro do Fórum Permanente Intersetorial de Saúde Mental Valquíria Aparecida Pontes.O evento conta com parceria do Conselho Regional de Psicologia 6ª região, Universidade de São Paulo, Centro de Referência Saúde do Trabalhador (CEREST) e Fórum Permanente Intersetorial de Saúde Mental e foi realizado no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).Para esta sexta-feira (25), às 14h, está programada a palestra "Política de Drogas, Violência e Saúde Mental", no Anfiteatro Profª Maria Cecília Bevilacqua da USP, Bloco Didático. A palestra será ministrada pela psicóloga, mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Ceará, docente de Psicologia Social no curso de Psicologia da Universidade São Francisco - câmpus Campinas, Flávia Ribeiro, e psiquiatra doutor em Psiquiatria pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, professor do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp Luís Fernando Farah de Tófoli.
Fonte: https://www.jcnet.com.br/Geral/2018/05/mesa-redonda-debate-saude-mental-e-o-desmonte-do-sus.html
Categorias: RENAST

Pesquisadora apresenta trabalhos científicos sobre o setor bancário

CEREST Pindamonhangaba - sex, 25/05/2018 - 06:55
A Pesquisadora e Médica do Trabalho da Fundacentro da Bahia, Cristiane Maria Galvão Barbosa apresentou, no VII Congresso Paulista de Medicina do Trabalho,  de 17 a 19 de maio, dois trabalhos científicos no setor bancário.Um dos trabalhos recebe o título de “Relato de uma experiência: Ação Interinstitucional no Setor Bancário no Estado da Bahia.”, o qual apresenta a experiência da realização de um projeto de pesquisa na área do trabalho bancário com a participação de diversos órgãos públicos e entidades que atuam na área de segurança e saúde do trabalho. Foi enfatizado o êxito da abordagem interinstitucional em se obter um cenário geral das condições de saúde e trabalho no setor bancário através de dados oficiais, paralelo à apresentação de propostas de soluções para valorização da saúde física e mental dos trabalhadores bancários.O outro, intitulado “Assédio Moral e Transtorno Mental no Setor Bancário no Estado da Bahia”, foi na abordagem do assédio moral, como fator de risco ocupacional para o desencadeamento de transtornos mentais. Foi discutido que no setor bancário pela existência de um ambiente de trabalho propício às práticas de assédio moral, exemplificadas através da cobrança de metas abusivas e o incentivo à competitividade, atuam como fatores de risco contributivos e/ou agravantes para o adoecimento por transtornos mentais entre os trabalhadores bancários. A necessidade de adoção de medidas preventivas para combate a estas práticas foi também enfatizada.
Para a pesquisadora foi possível através dos trabalhos apresentados abordar temas de alta relevância para a área de saúde e segurança do trabalho contando com grande interesse e participação dos presentes, que interagiram por meio de perguntas, relatos e comentários, contribuindo ainda mais no êxito do evento.Os trabalhos de Cristiane Maria Galvão Barbosa foram apresentados durante o VII Congresso Paulista de Medicina do Trabalho, realizado no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.
Fonte: http://www.fundacentro.gov.br//noticias/detalhe-da-noticia/2018/5/pesquisadora-apresenta-trabalhos-cientificos-sobre-o-setor-bancario
Categorias: RENAST

Páginas

Subscribe to Renast Online agregador - RENAST