Desafios para o SUS frente ao cenário de perdas sociais dos trabalhadores e das trabalhadoras será o tema da Oficina do GT de Saúde do Trabalhador da Abrasco

A Oficina do Grupo de Trabalho em Saúde do Trabalhador no XII Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva discutirá as mudanças no mundo do trabalho e às contra-reformas trabalhista e previdenciária: desafios para o Sistema Único de Saúde. A oficina será realizada no dia 24 de julho de 2018,  na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Veja a programação abaixo.

 

Título: Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora frente às mudanças no mundo do trabalho e às contra-reformas trabalhista e previdenciária: desafios para o Sistema Único de Saúde.

Nº de Turnos: 02

Data: 24 de julho de 2018

Horário: 08:30 às 12:30 horas; 13:30 às 17:30 horas

Carga horária: 08 horas

Ementa: O atual modelo de desenvolvimento econômico brasileiro incide fortemente na determinação do processo saúde-doença dos trabalhadores, com destaque para alguns grupos mais vulneráveis, a exemplo daqueles inseridos no agronegócio, na mineração, na construção civil. Uma importante característica deste modelo é a precarização dos vínculos de trabalho, que tem sido a tônica neste início do século XXI, expresso no crescente aumento do desemprego estrutural e o consequente aumento do trabalho informal, particularmente entre os mais jovens, as mulheres e os mais idosos. Outro ponto que merece destaque é a grande diversidade dos arranjos produtivos expressos nas cadeias produtivas, muitos deles envolvendo inclusive as famílias, em situação de trabalho domiciliado. Os processos produtivos existentes no Brasil alinhados ao modelo de desenvolvimento do país têm repercutido no perfil de sofrimento, adoecimento e de mortalidade dos trabalhadores, além de impactar também na saúde das populações circunvizinhas aos empreendimentos. Recentemente, este cenário foi intensificado pela contra-reforma trabalhista e pela proposta, em curso, da contra-reforma previdenciária. Por sua vez, o desmonte e o subfinanciamento do SUS em cursoatingem profundamente a capacidade de resposta e enfrentamento dessa situação de precariedade e piora das condições de vida e trabalho da população pelo sistema de saúde pública. O XII Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, que tem como tema “Fortalecer o SUS, os Direitos e a Democracia”, é uma oportunidade para refletir sobre a situação de saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras brasileiras frente a um cenário devastador de perdas sociais. Enfatize-se, por fim, o reconhecimento da importância dos movimentos de resistência dos coletivos de trabalhadores para colocar em curso as necessárias e inadiáveis transformações sociais.

Tema: Desafios para o SUS frente ao cenário de perdas sociais dos trabalhadores e dastrabalhadoras.

Objetivo Geral: Construir uma pauta de ações e atividades a serem desenvolvidas pelo GT/ST/Abrasco, considerando o cenário devastador de perdas sociais dos/as trabalhadores(as) brasileiros(as).

Objetivos Específicos:

  1. Refletir sobre a atual situação de saúde dos/as trabalhadores(as) brasileiros(as).
  2. Definir pauta de ações e atividades a serem desenvolvidas pelo GT/ST/Abrasco, voltada para o fortalecimento e efetivação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora no SUS.
  3. Elaborar “Manifesto” em defesa saúde dos/as trabalhadores(as) brasileiros(as).

Instituição: GT- Saúde do Trabalhador da Abrasco

Coordenadores: Jandira Maciel da Silva, Leticia Nobre, Fátima Sueli Neto Ribeiro e Kátia Reis.

Perfil do público esperado: aproximadamente 40 (quarenta)participantes, contemplando pesquisadores, estudantes, gestores e profissionais de saúde e outras áreas afins,representações de trabalhadores e de movimentos sociais; membros dos GT de ST e de outros GT.

Produto esperado

  1. Documento contendo pauta de ações e atividades a serem desenvolvidas pelo GT/ST/Abrasco, voltada para o fortalecimento e efetivação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora no SUS.
  2. Documento“Manifesto” em defesa saúde dos/as trabalhadores(as) brasileiros(as).

PROGRAMAÇÃO: 24 de julho de 2018

Hora

Tema

Expositor(a)

8h30 – 9h15

Panorama atual da contra-reforma trabalhista: impactos na proteção do trabalho e na saúde dos trabalhadores e trabalhadoras

José Augusto Pina

9h15 – 10h15

Debate

Coordenação: Fátima Sueli Neto Ribeiro

10h15 –11h

Panorama atual da contra-reforma previdenciária: impactos na garantia de direitos e na saúde dos trabalhadores e trabalhadoras

Marco Antônio Gomes Pérez

11h – 12h

Debate

Coordenação: Jandira Maciel

12h -13h30

Almoço

 

13h30 – 14h

 

14h – 14h30

Contra-reformas, perda de direitos sociais e impactos para a política de saúde do trabalhador no SUS: desafios e perspectivas

Leticia Coelho da Costa Nobre

Formação em Saúde do Trabalhador: estratégia de fortalecimento da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde dos Trabalhadores (Renast)

Gideon Borges

14h30 – 15h30

Debate

Coordenação: Kátia Reis

15h30 – 16h30

Discussão e aprovação do Manifesto GT-ST

Jandira Maciel da Silva

16h30 – 17h30

Discussão e definição da Coordenação GT-ST

Jandira Maciel da Silva