Você está aqui

Matriz de indicadores básicos para a Saúde do Trabalhador

Indicadores:

 

DENOMINAÇÃO

CONCEITUAÇÃO

MÉTODO DE CÁLCULO

CATEGORIAS

FONTES

A - DEMOGRÁFICOS

População economicamente ativa (10 ou mais anos de idade)

Números absolutos da população economicamente ativa por categorias e espaço geográfico nos anos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios-PNAD.

Número de pessoas de 10 ou mais anos de idade que declararam estar ocupadas ou procurando emprego na semana de referência  

·       Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas.

·       sexo: masculino e feminino

·       Situação Empregatícia

·       Periodicidade: anual

·       Situação do domicílio: urbano e rural

·       Situação de escolaridade: <1,1-3,4-7, 8 e + anos de estudo.

·       Ramo de Atividade no Trabalho Principal:

·       Posição na ocupação no trabalho principal:

·       Posição no trabalho principal segundo categoria do emprego

·     IBGE: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios(PNAD)

A.8. Mortalidade proporcional por idade

 

 

 

Distribuição percentual dos óbitos, por faixa etária, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Número de óbitos de residentes por faixa etária, sobre o número total de óbitos de residentes, excluídos os de idade ignorada (x 100).

·       Unidade geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais.

·       Sexo: masculino e feminino

·       Faixa etários: <1 ano, 1-4 e; a partir dessa idade, agregações etárias qüinqüenais, até 79, finalizando com o grupo de 80 e + anos.

·     MS/Cenepi : Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM).

A.11. Esperança de vida ao nascer

·   Número médio de anos de vida esperados para um recém nascido, mantido o padrão de mortalidade existente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

A partir de tábuas de vida elaboradas para cada área geográfica, toma-se o número correspondente a uma geração inicial de nascimentos (I0) e determina-se o tempo cumulativo vivido por esta mesma geração (T0) até a idade limite. A esperança de vida ao nascer é o quociente da divisão de T0 por I0.

·       Unidade geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal

·       Sexo: masculino e feminino

·     IBGE: Censo Demográfico, contagem da população, pesquisa nacional por amostra de domicilio (Pnad), estimativas e projeções demográficas.

  B - SOCIO-ECONÔMICOS

B.3 Produto Interno Bruto (PIB) per capita

Valor médio agregado por indivíduo, em moeda corrente e a preço de mercado, dos bens e serviços finais produzidos em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Valor do PIB em moeda corrente, a preço de mercado, sobre a população total residente.

·       Unidade Geográfica: Brasil , Grandes Regiões, Estados e Distrito Federal. 

·     IBGE: Sistema de Contas Nacionais.

B.4 Razão de renda

Número de vezes que a renda do quinto superior da distribuição de renda (20% mais ricos) é maior que a renda do quinto inferior (20% mais pobres) na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Valor agregado do quinto superior de renda domiciliar per capita sobre o valor agregado do quinto inferior de renda domiciliar per capita.

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas.

·     IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

 

B.5 Proporção de pobres  

Percentual da população residente com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo, em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

População residente com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo, sobre a população total residente (x 100).

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas.

·     IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

B.6 Taxa de desemprego  

Percentual da população residente economicamente ativa que se encontra sem trabalho, na semana de referência, em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Número de residentes de 10 anos e mais de idade que se encontram desocupados e procurando trabalho, na semana de referência, sobre o número de residentes economicamente ativos (PEA), dessa faixa etária (x 100).

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas.  

·     IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).e Pesquisa Mensal de Emprego (PME).

B.7. Taxa de Trabalho Infantil

Percentual da população residente de 10 a  

14 anos de idade que se encontra trabalhando ou procurando trabalho na semana de referência em determinado espaço geográfico, no ano considerado 

Número de crianças residentes de 10 a 14 anos de idade que se encontram trabalhando ou procurando trabalho na semana de referência, sobre a população total residente, dessa faixa etária(x100) 

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas. Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas.

·     IBGE: Censo Demográfico, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios(PNAD) e Pesquisa Mensal de Emprego(PME)

   C – MORTALIDADE

C.1.1 Taxa de mortalidade
 neonatal precoce

Número de óbitos de crianças de 0 e 6 dias de vida completos, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. 

Direto: Número de óbitos de residentes de 0 - 6 dias de vida completos, sobre o número total de nascidos vivos de mães residentes (x1mil). 

Alternativo: estimativa por métodos indiretos (ver ficha de qualificação).  

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados e Distrito Federal . 

·     MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Sietama de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc).

·     IBGE: estimativas de mortalidade infantil baseadas no Censo Demográfico, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e estudos especiais.

C.1.2. Taxa de mortalidade neonatal tardia

Número de óbitos de crianças de 7 e 27 dias de vida completos, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. 

Direto: Número de óbitos de residentes de 7 - 27 dias de vida completos, sobre o número total de nascidos vivos de mães residentes (x1mil).

Alternativo: estimativa por métodos indiretos (ver ficha de qualificação). 

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados e Distrito Federal. 

·     MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Sietama de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc).

·     IBGE: estimativas de mortalidade infantil baseadas no Censo Demográfico, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e estudos especiais

C.1.3. Taxa de mortalidade pós neonatal 

Número de óbitos de crianças de 28 a 364 dias de vida completos, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Direto: Número de óbitos de residentes de 28 a 364 dias de vida completos, sobre o número total de nascidos vivos de mães residentes (x1mil).

Alternativo: estimativa por métodos indiretos (ver ficha de qualificação). 

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados e Distrito Federal.

·     MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Sietama de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc).

·     IBGE: estimativas de mortalidade infantil baseadas no Censo Demográfico, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e estudos especiais

C.2. Taxa de mortalidade perinatal

Número de óbitos fetais tardios(a partir de 22 semanas completas de gestação, ou 154 dias) acrescidos dos óbitos neonatais precoces(de 0 a 6 dias) por mil nascimentos totais (óbitos fetais + nascidos vivos), em determinado espaço geográfico, no ano considerado. Todos os valores referem-se à população residente.

Soma do número de óbitos fetais(22 semanas de gestação e mais) e de óbitos de crianças de 0 a 6 dias de vida completos, de mães residentes, sobre o número de nascimentos totais de mães residentes(nascidos vivos + óbitos fetais de 22 semanas ou mais de gestação) (1 mil)

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados e Distrito Federal.

 

·     MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Sietama de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc).

C.6. Mortalidade Proporcional por doença diarréica aguda em menores de 5 anos

Percentual de óbitos por doença diarréica aguda(códigos A00 a A09 da CID-10), em relação ao total de óbitos de menores de 5 anos de idade, na população residente, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

Número de óbitos de crianças menores de 5 anos de idade causados por doença diarréica aguda, sobre o total de óbitos nesse mesmo grupo etário, por causas definidas(x100).

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais

 

·       MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM)

C.7. Mortalidade proporcional por infecção respiratória aguda em menores de 5 anos

Percentual de óbitos de residentes por infecção respiratória aguda(códigos J00 a J22 da CID-10) em relação ao total de óbitos de menores de 5 anos de idade, na população residente, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

Número de óbitos de crianças menores de 5 anos de idade causados por infecção respiratória aguda, sobre o total de óbitos nesse mesmo grupo etário, por causas definidas(x100).

·       Unidade Geográfica: Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais 

·       MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM)

C.9. Taxa de mortalidade por causas externas específicas

 

óbitos de residentes por causas específicas selecionadas, por 100 mil habitantes, em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

número anual de óbitos por sexo e faixa etária de risco, por causa selecionada, sobre a população ajustada para o meio do ano, sexo e faixa etária (x 100 mil)

 

·       Unidade Geográfica:Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas e Municípios das Capitais;

·       sexo: masculino e feminino, quando aplicável

·       grupos etários;

·       Tipo de causa: acidente de transporte, homicídios, suicídios e causas de intenção indeterminada.

·       MS/Cenepi: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e base demográfica IBGE

 

C.11. Taxa de Mortalidade por acidente de trabalho 

Número de óbitos por acidentes de trabalho, por 100 mil trabalhadores segurados, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

Número de óbitos por acidentes de trabalho, em segurados pelo SAT, o número médio anual de segurados pelo SAT (x100 mil)

·       Unidade Geográfica:Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal;

·       sexo: masculino e feminino;

·       faixa etária: < 15 anos, 15 a 24, 25-44, 45-59, 60 anos ou mais;

·       Atividade Econômica: seções da Classificação Nacional de Atividades Econômicas(CNAE), do IBGE.

·       MPAS/Secretaria da Previdência Social(SPS) e Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (DATAPREV): Sistema Único de Benefícios(SUB) e Cadastro Nacional de Informações Sociais(CNIS).

·        

D - MORBIDADE E FATORES DE RISCO

D.6. Taxa de Incidência de doenças relacionadas ao trabalho

Número de casos novos de doenças relacionadas ao trabalho por 10 mil trabalhadores segurados, em determinado espaço geográfico, no ano considerado 

Número de casos novos de doenças relacionadas ao trabalho entre segurados pelo SAT, sobre , o número médio anual de segurados pelo SAT (x 10.000) 

·       Unidade Geográfica:Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal;

·       sexo: masculino e feminino;

·       faixa etária: < 15 anos, 15 a 24, 25-44, 45-59, 60 anos ou mais;

·       Atividade Econômica: seções da Classificação Nacional de Atividades Econômicas(CNAE), do IBGE. 

·     MPAS/Secretaria da Previdência Social(SPS) e Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (DATAPREV): Sistema Único de Benefícios(SUB) e Cadastro Nacional de Informações Sociais(CNIS).

D.7. Taxa de Incidência de acidentes do trabalho (típicos) 

número de acidentes de trabalho típicos, por mil trabalhadores segurados, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

número de casos novos de acidentes de trabalho típicos, entre segurados pelo SAT sobre , o número médio anual de segurados pelo SAT (x 1000)

·       Unidade Geográfica:Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal;

·       sexo: masculino e feminino;

·       faixa etária: < 15 anos, 15 a 24, 25-44, 45-59, 60 anos ou mais;

·       Atividade Econômica: seções da Classificação Nacional de Atividades Econômicas(CNAE), do IBGE.

·     MPAS/Secretaria da Previdência Social(SPS) e Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (DATAPREV): Sistema Único de Benefícios(SUB) e Cadastro Nacional de Informações Sociais(CNIS).

D.8. Taxa de Incidência de acidentes de trabalho(de Trajeto)

número de acidentes de trabalho de trajeto, por mil trabalhadores segurados, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

número de casos novos de acidentes de trabalho de trajeto, entre segurados pelo SAT sobre , o número médio anual de segurados pelo SAT (x 1000)

·       Unidade Geográfica:Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal;

·       sexo: masculino e feminino;

·       faixa etária: < 15 anos, 15 a 24, 25-44, 45-59, 60 anos ou mais;

·       Atividade Econômica: seções da Classificação Nacional de Atividades Econômicas(CNAE), do IBGE

·     MPAS/Secretaria da Previdência Social(SPS) e Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (DATAPREV): Sistema Único de Benefícios(SUB) e Cadastro Nacional de Informações Sociais(CNIS).

D.14. Proporção de internações hospitalares por causas externas

 

Distribuição percentual das internações hospitalares pagas pelo SUS por grupo de causas externas(códigos V01 - Y98 da CID-10), na população residente, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

Número de internações hospitalares por grupos de causas externas selecionadas, sobre o total de internações por causas externas, de residentes, pagas pelo SUS (x 100)

·       Unidade Geográfica Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal, Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais;

·       grupos etários;

·       Sexo: masculino e feminino

·          MS/SAS: Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

E - RECURSOS

E.12. Gasto público em saneamento como Percentual do PIB

porcentagem do PIB que corresponde ao gasto público com saneamento, desagregado por esfera de governo-federal, estadual e municipal, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

valor das despesas públicas com saneamento(inclusive FGTS e transferências à entidades privadas), sobre o valor do PIB da área considerada (x 100)

·       Unidade Geográfica Brasil, Grandes Regiões;

·       Esfera de governo: federal, estadual e municipal

  

·       IPEA/DISOC : Estimativas anuais a partir de 1994;

·       IBGE: Sistema de Contas Nacionais.

E.13.Gasto federal com saneamento, como proporção do PIB

percentual do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, que corresponde ao gasto público federal com saneamento, no ano considerado 

valor total da despesa federal com saneamento(inclusive FGTS) que corresponde ao ítem de gasto, sobre o valor do PIB nacional (x 100) 

·       Unidade Geográfica Brasil; 

·       ´Ítem de gasto: direto, transferências a Estados e Distrito Federal, a municípios e a entidades privadas. 

·       IPEA/DISOC : Estimativas anuais a partir de 1994; 

·       IBGE: Sistema de Contas Nacionais 

E.14. Gasto federal com saneamento, como proporção de gasto federal total

Percentual do gasto federal total que corresponde a despesas com saneamento, no ano considerado. 

valor total da despesa federal com saneamento, sobre o valor total das despesas federais(fiscal e FGTS) (x 100) 

·       Unidade Geográfica Brasil. 

·       IPEA/DISOC : Estimativas anuais a partir de 1994; 

·       IBGE: Sistema de Contas Nacionais 

F - COBERTURA  

 

F.17. Cobertura de redes de abastecimento de água 

porcentagem da população residente servida por rede geral de abastecimento, com ou sem canalização domiciliar, em determinado espaço geográfico, no ano considerado 

população residente em domicílios particulares permanentes, servidos por rede geral de abastecimento, com ou sem canalização interna , sobre a população total residente em domicílios particulares permanentes (x 100)

·       Unidade Geográfica Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais(em anos censitários)

·       Situação do domicílio: urbano e rural.

·       IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios( PNAD) 

F.18. Cobertura de esgotamento sanitário  

porcentagem da população residente que dispõe de escoadouro de dejetos através de ligação do domicílio à rede coletora ou fossa séptica, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

população residente em domicílios particulares permanentes, servidos por rede coletora ou fossa séptica no domicílio, sobre a população total residente em domicílios particulares permanentes (x 100)

·       Unidade Geográfica Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais(em anos censitários)

·       Situação do domicílio: urbano e rural.

·       IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios( PNAD)

F.19. Cobertura de serviços de coleta de Lixo 

porcentagem da população residente atendida direta ou indiretamente, por serviço regular de coleta de lixo domiciliar, em determinado espaço geográfico, no ano considerado

população residente atendida direta ou indiretamente, por serviço regular de coleta de lixo domiciliar, sobre a população total residente em domicílios particulares permanentes (x 100)

·       Unidade Geográfica Brasil, Grandes Regiões, Estados, Distrito Federal e Regiões Metropolitanas e Municípios das capitais(em anos censitários)

·       Situação do domicílio: urbano e rural.

·       IBGE: Censo Demográfico e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios( PNAD)

Fonte: Indicadores e dados básicos para a Saúde - IDB

Comentários

Como obter a PEAO desagregada por municípios nas PNAD. Existe?

Agradeço

Salete

Enviado por Salete Teresinh... em sex, 10/04/2015 - 17:26
Foto de Renast Online

Bom dia, Salete

O CCVISAT/UFBA disponibiliza os dados que você procura, referente aos anos 2006 e 2007. Encontre aqui.

 

Enviado por Renast Online em ter, 14/04/2015 - 08:09