Você está aqui

Painel de debates – HumanizAÇÃO: acesso, redes, democracia institucional

Foto de Augusto Campos

Eduardo Passos ressalta a importância da rede, da valorização dos coletivos e do sujeito como movimento para alteração da tendência de fragmentação do SUS, de seus setores, programas cetegorias, etc. Diante e contra isso, aponta para a transversalidade, atravessamento, contágio, capilarização e deslocalização. 

 

Beth Barros, a partir da clínica da atividade e da experiência da Política de Humanização do SUS, ressalta a primazia da experiência na produção do conhecimento, em especial sobre o trabalho.

Vema mais aqui